Veja o que se sabe sobre o assalto a joalheria em shopping em BH

Assalto a joalheria no BH Shopping, em Minas Gerais, ocorreu no sábado. Foto: Reprodução/Vitor Fórneas.
Assalto a joalheria no BH Shopping, em Minas Gerais, ocorreu no sábado. Foto: Reprodução/Vitor Fórneas.
  • Foram levados 13 Rolex da joalheria

  • Assalto foi realizado por nove homens, que fugiram

  • Até agora ninguém foi preso

O roubo de 13 relógios da marca Rolex, avaliados em até R$ 300 mil, de uma joalheira em um shopping de Belo Horizonte na tarde deste sábado (7) está sendo investigado pela polícia. O assalto ocorreu no BH Shopping, no bairro Belvedere, na Região Centro-Sul da capital mineira.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), cerca de nove homens armados roubaram joias e relógios do local e dispararam com armas de fogo. Ninguém ficou ferido. Durante a fuga, eles incendiaram carros usados na ação.

Como ocorreu o assalto

O boletim de ocorrência afirma que, dos nove, sete criminosos estavam em um dos carros usados para a fuga, e posteriormente incendiados. Os outros dois estavam em outro carro, que também foi destruído. Os veículos usados eram um Hyundai HB20s e um Hyundai Creta.

Segundo as vítimas, o esquema da ação foi o seguinte: dois homens armados chegaram na loja por volta de 13h40. Um deles quebrou o mostruário com um martelo para pegar os relógios. Entre os itens roubados, estavam um relógio avaliado em R$ 90 mil e outro avaliado em R$ 109 mil.

Em seguida, outros dois homens, que também estavam armados, entraram no estabelecimento e mandaram os funcionários deitarem no chão. Depois, todos foram até o estacionamento do piso em que está a joalheria. Lá, segundo um segurança do local, foi possível identificar outros três suspeitos.

Um deles fez um segurança de refém usando um revólver. Ele chegou a disparar ao ser perseguido por outro segurança, mas ninguém foi atingido. Um dos seguranças foi levado como refém no carro dos assaltantes e liberado em seguida no bairro onde fica o shopping.

A polícia foi acionada e agentes foram até o shopping. Todos os acessos forma fechados e uma varredura foi realizada. Por volta das 15h, todos os clientes foram liberados para sair, mas todos os carros foram revistados. A entrada foi liberada às 16h.

Carros queimados

O Hyundai HB20s e o Hyundai Creta usados na fuga dos suspeitos foram encontrados queimados. Segundo informações da polícia, ambos haviam sido furtados em São Paulo e clonados.

Imagens do local onde os carros foram encontrados mostram sete homens saindo do Creta e entrando em um Chevrolet Onix vermelho. Os dois que saíram do HB20 colocaram fogo nos dois carros e embarcaram em um Suzuki Gran Vitara.

Até o momento, ninguém foi preso. O caso está com o Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Patrimônio (DEPATRI), que realiza diligência no local do roubo nesta segunda-feira (9).

"A atuação da PCMG, nesta manhã (9/5), é de coleta de informações complementares, com apuração incisiva de autoria do crime e circunstâncias dos fatos", afirmou a polícia ao portal G1.

Em nota, a assessoria do BH Shopping disse, ainda no sábado, que "reestabeleceu suas atividades e está em funcionamento normal, além de estar colaborando com as autoridades de segurança pública".

Já a joalheria Manoel Bernardes disse, ao portal, que, "apesar dos danos materiais que ainda não foram contabilizados, não houve nenhum dano físico ou pessoal com nenhum integrante da equipe Manoel Bernardes."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos