Sem cargo, Bolsonaro poderá ter salário para liderar oposição

Jair Bolsonaro pode ter salário para liderar a oposição pago pelo PL (AP Photo/Eraldo Peres)
Jair Bolsonaro pode ter salário para liderar a oposição pago pelo PL (AP Photo/Eraldo Peres)

Salário, casa e muito apoio. Depois de falhar no projeto de reeleição, o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem conversado com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, para definir o futuro quando deixar o Palácio do Planalto, em 2023. O líder nacional da legenda já ofereceu ao mandatário em exercício um cargo remunerado no partido, opção de moradia em Brasília e até um escritório, de onde ele poderá liderar uma oposição ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Costa Neto sugeriu que Bolsonaro continue morando na capital do País em imóvel custeado pelo PL no Lago Sul, região nobre da cidade. As informações foram obtidas pela colunista Juliana Dal Piva, do portal UOL. Segundo apuração da coluna, interlocutores afirmam que o atual governante poderá ter mais privacidade no Distrito Federal do que no Rio de Janeiro, onde mantém casa no condomínio Vivendas da Barra.

Também pesa como fator favorável a permanência do político de extrema-direita em Brasília o fato dos filhos dele, Senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), terem mandatos e continuarem na capital administrativa.

Somente o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) está na capital fluminense.

De acordo com a colunista, interlocutores afirmam que Costa Neto acredita que Bolsonaro pode liberar apoiadores em torno de pautas conservadoras. O líder do partido teria apontado que, dos 99 parlamentares eleitos pelo PL, um terço seria ligado ao presidente em exercício.

Com o cargo oferecido pela agremiação, Bolsonaro teria salário complementar à aposentadoria militar de R$ R$ 8.919,63, que ele já recebe. Contudo, o ex-candidato ainda não teria decidido sobre o assunto.

Como ex-presidente, Jair terá direito a um conjunto de seguranças e assessores pagos pelo estado. O PL ainda prometeu a Bolsonaro contratar advogados para ajudá-lo a responder processos que tramitam em diferentes tribunais.