Velório de príncipe Philip reúne família real em Windsor

·4 minuto de leitura
A rainha no funeral do príncipe Philip
Rainha Elizabeth 2ª usou máscara e ficou sentada sozinha por causa das restrições para conter a disseminação da covid-19

O príncipe Philip, duque de Edimburgo, foi sepultado em um velório íntimo que reuniu a família real no Castelo de Windsor, na Inglaterra.

A congregação limitou-se a 30 pessoas usando máscaras e socialmente distanciadas dentro da Capela de São Jorge, de acordo com as regras para conter a disseminação da covid-19. A rainha Elizabeth 2ª ficou sentada sozinha.

O príncipe Philip morreu no Castelo de Windsor na sexta-feira (9/4), aos 99 anos.

Antes da cerimônia, o caixão foi carregado por um curto trajeto até a Capela de São Jorge em um Land Rover modificado, que o próprio duque ajudou a projetar.

Os filhos do duque, a princesa Anne, o príncipe Charles, o príncipe Edward e o príncipe Andrew, caminharam atrás de seu caixão em uma procissão fúnebre.

Na terceira fila, o príncipe William e o príncipe Harry caminharam cada um de um lado de seu primo Peter Phillips. Os irmãos foram vistos conversando depois de deixarem a cerimônia.

Príncipe Charles, a princesa Anne e membros da Família Real caminham atrás do carro fúnebre do duque no Castelo de Windsor
Membros da Família Real caminharam atrás do caixão do duque de Edimburgo

O vice-almirante Sir Timothy Laurence e o conde de Snowdon também caminharam atrás do caixão, seguidos por membros da equipe doméstica do duque.

A rainha, de 94 anos, participou da procissão dentro do Bentley State Limousine, seu veículo oficial, ao lado de uma dama de companhia.

Houve um minuto nacional de silêncio. Nenhum avião pousou ou decolou em Heathrow por seis minutos para coincidir com o silêncio e todos os principais eventos esportivos foram remarcados para evitar coincidir com o funeral.

Do lado de fora e antes da cerimônia na capela, mais de 730 membros das Forças Armadas participaram do evento.

O cortejo fúnebre do castelo à capela foi chefiado pela banda dos Guardas Granadeiros e chefes do serviço militar.

O carro funerário projetado pelo duque segue em direção à Capela de São Jorge durante uma procissão no Castelo de Windsor
Houve um minuto nacional de silêncio pela morte do duque de Edimburgo

O funeral foi conduzido pelo deão de Windsor, e o Arcebispo de Canterbury deu a bênção.

Os corneteiros da Marinha soaram as Action Stations - um anúncio que significa que todas as mãos em um navio de guerra devem ir para os postos de batalha - enquanto o caixão era baixado para o Royal Vault, o jazigo da família real, no final do serviço.

O deão de Windsor, chefe espiritual dos cônegos da Capela de São Jorge, prestou homenagem à "bondade, humor e humanidade" do príncipe Philip e às "muitas maneiras pelas quais sua longa vida foi uma bênção".

"Fomos inspirados por sua lealdade inabalável à nossa Rainha, por seu serviço à nação e à comunidade, por sua coragem, fortaleza e fé", disse ele durante sua leitura.

A associação do duque com a Marinha Real e seu amor pelo mar também foram o foco do serviço, mas nenhum sermão foi proferido, de acordo com seus desejos.

A música tocada incluiu o hino Eternal Father, Strong to Save, de 1860, de William Whiting, associado aos marinheiros e às forças armadas marítimas.

Houve um coro reduzido de quatro cantores. A congregação não cantou, de acordo com as restrições do coronavírus.

A insígnia do duque é exibida no altar da Capela de São Jorge
A insígnia do duque é exibida no altar da Capela de São Jorge

O Palácio de Buckingham disse que os planos do funeral foram modificados para levar em consideração as diretrizes de saúde pública.

O funeral ocorreu inteiramente no recinto do castelo. Pediu-se que o público não se reunisse ali ou em outras residências reais.

Mas os aspectos cerimoniais do dia e do serviço militar permaneceram de acordo com os desejos do príncipe Philip, refletindo suas afiliações militares e elementos pessoais de sua vida.

Os 30 convidados do funeral usavam casacos com medalhas ou trajes diurnos, mas não uniformes militares.

Os quatro filhos da rainha e do duque - o príncipe de Gales, a princesa real, o duque de York e o conde de Wessex -, assim como seus oito netos, compareceram, mas nenhum de seus bisnetos jovens.

Os cônjuges dos filhos e netos também estavam entre a congregação, incluindo dois que se casaram com membros da família nos últimos anos - Jack Brooksbank e Edoardo Mapelli Mozzi, maridos das princesas Eugenie e Beatrice.

Mas a esposa do duque de Sussex, Meghan, está grávida e foi aconselhada por seus médicos a não voar dos Estados Unidos. Ela teria assistido ao culto de casa.

Outro presentes no velório foram os filhos da irmã da rainha, a princesa Margaret, e três parentes alemães do príncipe Philip - Bernhard, o príncipe hereditário de Baden; Donatus, de Hesse; e o Príncipe Philipp de Hohenlohe-Langenburg.

Antes do funeral, a Rainha compartilhou a fotografia favorita de si mesma com o duque de Edimburgo, mostrando o casal em Aberdeenshire, na Escócia.

Tirada pela condessa de Wessex em 2003, a foto mostra o casal relaxando em um tapete de piquenique na grama perto da propriedade privada da rainha em Balmoral.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!