Velocista Paulo André, do Atletismo, se diz 'inconformado' com o corte do 'técnico-pai' da Olimpíada

·2 minuto de leitura

RIO - O velocista Paulo André, do Atletismo, já está em Tóquio em clima de Olimpíada. Enquanto se prepara para sua estreia, no dia 1º de agosto, o brasileiro tem aproveitado a rotina na Vila Olímpica e comemorou, nas redes sociais, seu primeiro dia no Japão. A ausência do pai e técnico Carlos Comilo, porém, segue incomodando o atleta, que voltou a se manifestar e disse estar “inconformado”.

— Clima olímpico total. Fui surpreendido, primeiro dia foi muito fera mas ainda estou inconformado de não ter meu técnico/pai dividindo esse momento comigo, a ficha ainda não caiu! — publicou o brasileiro.

Velocista dos 100m rasos, Paulo André também vai competir no revezamento 4x100m rasos, que acontece no dia 6 de agosto. Ainda antes de sua ida à Tóquio, o brasileiro já havia contestado, também em uma publicação nas redes sociais, o corte de seu pai. Comilo é o treinador de Paulo e não foi incluído na lista da delegação do Brasil que viajou para o Japão.

Na ocasião, o atleta publicou, em seu perfil no Instagram, diversas fotos com o pai em preto e branco, lamentando a “forma com que tudo foi conduzido”, antes de lembrar que Comilo também não pode acompanhá-lo nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019.

— Faltou respeito e coerência ao te cortarem da lista, ainda mais da forma com que isso tudo foi conduzido. No Pan de Lima (2019), foi exatamente a mesma situação, onde cortaram você da mesma maneira, sem nenhuma explicação plausível e em tempos que não tínhamos pandemia, coincidência? Talvez — disse Paulo André, na publicação.

O velocista também fez questão de ressaltar o trabalho do pai como técnico, lembrando que foi Comilo quem o lapidou desde a base. Ao citar o revezamento 4x100, Paulo André também reforçou o "excelente trabalho” do treinador com a equipe do Brasil.

— Se o cara que me colocou no mundo, me criou, me educou, me inspirou, me incentivou a praticar o mesmo esporte que ele fez, e que fez de mim o melhor atleta de seu país, não está indo pra Olimpíada comigo, eu não consegui alcançar meu objetivo! Não só eu mas o time do revezamento perde uma peça importantíssima pra essa batalha, mas isso não vai mudar nada nessa missão, não tem desculpinha, o foco e a vontade de vencer é a mesma até o fim dessa guerra — escreveu o velocista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos