Venda de veículos sobe 20% em agosto em comparação anual, aponta Fenabrave

Venda de veículos no Brasil cresceu 20,68% em agosto. Foto: REUTERS / Paulo Whitaker.
Venda de veículos no Brasil cresceu 20,68% em agosto. Foto: REUTERS / Paulo Whitaker.
  • De acordo com Fenabrave, a venda de veículos no Brasil cresceu 20,68% em agosto em relação a 2021;

  • Em agosto, foram vendidas 208 mil unidades, entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus;

  • Na comparação entre julho e agosto, todas as categorias tiveram alta.

Dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) na última sexta-feira (2) mostram que a venda de veículos no Brasil cresceu 20,68% em agosto, quando comparada ao mesmo período de 2021.

Neste mês foram vendidos 208.438 novos carros, vans, ônibus e caminhões, ante os 172.763 comercializados no ano passado.

Com motos e outros veículos incluídos, o órgão disse que os emplacamentos tiveram alta de 12,6% em agosto, chegando a um total de 346.505 unidades.

Na comparação anual, os carros, apenas, tiveram um aumento de 29,46%, enquanto os ônibus ficaram logo atrás, com alta de 26,23% durante o período.

Leia também:

Para os comerciais leves, que levam em conta vans e outros veículos utilitários, a alta foi de apenas 0,92%. Já os caminhões foram o único segmento que sofreu queda, com um recuo de 2,76%.

Sobre os bons resultados de autos e leves, o presidente da Fenabrave, Andreta Jr, afirma que o mercado está chegando a um equilíbrio de oferta e demanda.

“A crise de abastecimento arrefeceu um pouco e já não impede que o consumidor encontre o modelo desejado, salvo alguns casos pontuais. Os números refletem esse cenário”, disse. “Em que pese o fato de termos dois dias úteis a mais em agosto, o resultado aponta uma clara tendência de recuperação dos emplacamentos no Brasil”.

Na comparação entre julho e agosto deste ano, todas as categorias obtiveram alta, com um crescimento de 14,57% na verificação mensal. O destaque são os ônibus, que tiveram crescimento de 31,33%.

*Com informações da CNN.