Vendas de jatos executivos da Embraer devem desacelerar em emergentes por 3 anos

Funcionários em sede da Embraer em São José dos Campos, São Paulo. 22/10/2014 REUTERS/Roosevelt Cassio

DUBAI (Reuters) - O chefe da unidade de jatos executivos da Embraer disse nesta segunda-feira que as vendas em mercados emergentes desacelerarão nos próximos três anos e ficarão estáveis no Oriente Médio devido aos preços baixos do petróleo. Marco Pellegrini, presidente do negócio de aviação executiva, disse que a companhia está mudando o foco para os Estados Unidos conforme os mercados emergentes, incluindo a China, registram vendas deprimidas. A demanda no mercado do Oriente Médio está estável, com os preços baixos do petróleo em países exportadores da commodity dificultando novos negócios. (Por Nadia Saleem e Katie Paul)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos