Vendas no varejo sobem pelo quinto mês seguido, mas perdem fôlego em setembro

Raphaela Ribas
·1 minuto de leitura
Foto: Gabriel Paiva
Foto: Gabriel Paiva

O volume de vendas do varejo subiu 0,6% em setembro, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira pelo IBGE. É a quinta alta consecutiva, mas marca uma desaceleração em relação aos resultados anteriores.

Em 12 meses, a alta acumulada é de 0,9%. No ano, o varejo registra estabilidade, após seis meses no campo negativo. Em relação a setembro de 2019, o comércio cresceu 7,3%, quarta taxa positiva seguida.

Em agosto, o setor cresceu 3,4%, mostrando reação do varejo após o impacto negativo no início da pandemia. Analistas atribuem a recuperação ao auxílio emergencial, que vem impulsionando o consumo.

Com o fim do auxílio, previsto para ocorrer após dezembro, há dúvidas se o setor vai manter o ritmo da retomada.

Em setembro, as vendas cresceram em cinco das oito atividades analisadas: Livros, jornais, revistas e artigos de papelaria (8,9%); Combustíveis e lubrificantes (3,1%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (2,1%); Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (1,1%) e Móveis e eletrodomésticos (1,0%).

Por outro lado, pressionando negativamente, figuraram três setores: Tecidos, vestuário e calçados (-2,4%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,6%); e Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0.4%).