Venezuela vai reabrir fronteira com Colômbia após quase 3 anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Soldado colombiano na passagem de fronteira com a Venezuela na Ponte Simon Bolívar
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

CARACAS/SAN CRISTÓBAL, Venezuela (Reuters) - A Venezuela irá reabrir a fronteira com a Colômbia na terça-feira, anunciou a vice-presidente Delcy Rodríguez em um pronunciamento na televisão nesta segunda-feira, após um fechamento de quase três anos por conta de tensões políticas.

A Venezuela fechou a fronteira em fevereiro de 2019 enquanto a oposição venezuelana, apoiada por Colômbia e Estados Unidos, tentava trazer ajuda humanitária para o país através da fronteira terrestre com a Colômbia, contra a vontade do presidente Nicolás Maduro.

A Venezuela sofre com um colapso econômico hiperinflacionário que já dura anos.

Autoridades venezuelanas à época bloquearam a Ponte Simon Bolívar, um dos principais pontos de travessia entre os dois países, com contêineres onde era possível ler "Queremos paz".

Segundo o governo da Venezuela, a tentativa de levar os suprimentos era parte de uma trama apoiada pelos EUA para derrubar Maduro. A oposição e seus aliados acusam Maduro de fraudar sua reeleição no processo eleitoral de 2018. Maduro, que é do Partido Socialista, diz que a eleição foi limpa e culpa as sanções aplicadas pelos EUA contra a Venezuela pela crise econômica.

"Pensando em nosso povo, na irmandade e na cooperação entre os povos colombiano e venezuelano, (Maduro) tomou a decisão de abrir a fronteira para o comércio", disse Rodríguez.

O comércio entre os dois países, que compartilha uma fronteira de 2.219 quilômetros, já chegou a cerca de 7 bilhões de dólares por ano antes do fechamento da fronteira, de acordo com Freddy Bernal, um representante do governo Maduro no Estado de Táchira, na região oeste do país, que faz fronteira com a Colômbia.

(Reportagem de Vivian Sequera, em Caracas, e Anggy Polanco, em San Cristóbal, Venezuela; eeportagem adicional de Luis Jaime Acosta, em Bogotá)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos