Verão de 2022 é o mais quente desde que há registo

Quem vive na Europa sentiu os efeitos e os dados são confirmados pelos satélites Copernicus: este verão é o mais quente desde que há registo.

De acordo com um relatório publicado pelo programa de observação da Terra da União Europeia, durante o mês de agosto a temperatura média global do planeta foi 0,3 graus Celsius superior à média registada entre 1991 e 2020.

Olhando apenas para a Europa, o valor foi superior em 0,8 graus Celsius, o dobro do aumento registado no verão de 2021, que já tinha batido recordes.

Em contraste, nos países da Escandinávia e nalgumas partes da Europa central e do sudeste, houve mais pluviosidade do que o habitual.

Mas as vagas de calor sucessivas que sufocaram o continente saldaram-se em elevados danos ambientais, contribuindo para os enormes fogos florestais, rios, barragens e lagos secos e campos agrícolas dizimados.

Pessimistas, alguns peritos dizem que "é o novo normal" e que estamos a sentir na pele os efeitos das alterações climáticas.