Vereador abre caixão para provar que idoso não morreu de covid; assista

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
  • Vereador utilizou facão para abrir caixão de idoso em Minas Gerais

  • Ele queria provar que o senhor não havia morrido por Covid-19

  • Polícia está investigando o caso por crime de infração de medida sanitária preventiva

Um vereador em Minas Gerais está sendo investigado depois de abrir o caixão de um idoso, falecido aos 92, antes mesmo de seu enterro. William Faria, político do PT em Santa Bárbara do Leste, queria provar que o homem não havia morrido de Covid-19.

O próprio William compartilhou o vídeo do episódio, gravado no último domingo, nas redes sociais. Na filmagem, ele aparece utilizando um facão para romper o plástico que envolve o caixão. Depois, desparafusa o mesmo, até que o saco com o corpo dentro fique à mostra.

Leia também

“Estamos aqui com um corpo, lacrado, que está sendo enterrado como Covid-19. E no laudo, em lugar nenhum fala que é Covid-19. É insuficiência respiratória aguda crônica. A gente vai abrir o caixão para ver o que tem aqui dentro, por respeito”, declara.

Vereador utilizou facão para abrir caixão - Foto: Reprodução
Vereador utilizou facão para abrir caixão - Foto: Reprodução

William teria sido contatado por um membro da família do idoso, magoado por não poder velá-lo como gostaria. Ao longo do vídeo, o vereador cobra que o corpo seja levado de volta à funerária e que o velório seja realizado.

De acordo com o G1, o corpo é de José Vieira do Carmo. O Hospital Irmã Deise informou que ele morreu, de fato, de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), mas apresentava sintomas da Covid-19.

A família de José afirma que foi feito um teste rápido de coronavírus, que deu negativo. Um segundo teste, desta vez PCR, foi realizado, mas ainda não teve resultado liberado. Pela suspeita de Covid-19, o corpo não foi liberado para velório.

Vereador afirma que laudo comprova a morte do idoso por outro motivo - Foto: Reprodução
Vereador afirma que laudo comprova a morte do idoso por outro motivo - Foto: Reprodução

Polícia investiga o caso

A Polícia Civil informou que está investigando William Faria por crime de infração de medida sanitária preventiva, uma vez que o resultado do teste de José sairá em apenas três dias. No vídeo, o vereador expõe si próprio e uma série de outras pessoas à possibilidade de contaminação.

Presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara do Leste, Altair Nunes Ferreira manifestou-se também em vídeo e condenou a atitude de seu colega.

"A Câmara Municipal esclarece que a conduta do vereador será devidamente investigada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Tão logo o processo seja concluído, daremos maiores esclarecimentos sobre as medidas adotadas em razão deste lamentável evento", declarou.

PT afasta vereador

Nesta terça-feira, o PT divulgou nota informando o afastamento imediato de William Faria, "em razão do lamentável fato ocorrido no último domingo".

"Num dos momentos mais delicados vividos por toda a população mineira e brasileira em função da pandemia do novo coronavírus, a atitude do vereador representa uma ação violenta e desnecessária, além de ser uma grave ameaça à segurança sanitária", comentou.