Vereador bolsonarista agride cinegrafista no RS e diz que perdeu a cabeça

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - O vereador Eliel Alves (PRTB) agrediu um cinegrafista da emissora RDC TV que filmava a movimentação em frente ao Comando Militar do Sul, na tarde de terça-feira (3), em Porto Alegre, e disse posteriormente que perdeu "a razão e a cabeça" com a atitude.

A agressão foi filmada por outros jornalistas no local e divulgada nas redes sociais da RDC TV junto a uma nota de repúdio.

Eliel Alves, 45, é vereador em Nova Santa Rita, na região metropolitana de Porto Alegre, e afirmou que estava de passagem pelo local por ter amigos entre o grupo que se mantém em frente a unidades militares em protesto contra o resultado das eleições presidenciais.

Alves admitiu ter dado um tapa no jornalista. Ele saiu do local após a agressão e já não estava presente quando a Brigada Militar (a PM gaúcha) chegou. Uma ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre.

A imagem de perfil do político no WhatsApp é uma foto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) com os dizeres "Sou Eliel e estou com Bolsonaro".

Nas suas redes sociais, a RDC TV disse que sua equipe registrava a desobstrução das vias ao lado do Comando Militar do Sul, no centro da capital gaúcha, quando o grupo de manifestantes se aproximou "questionando se possuíam autorização para gravar imagens".

Conforme a emissora, "sem precisar de qualquer tipo de liberação para realizar o trabalho jornalístico em via pública, nossos repórteres ainda tentaram argumentar, mas um dos manifestantes não aceitou os argumentos e agrediu o repórter cinematográfico Jocemar Silva".

A nota da emissora diz ainda que "a tentativa de cerceamento ao trabalho da imprensa é, em si, um atentado contra a democracia" e que "jamais cederá a qualquer tipo de coação".

O vereador afirmou que o motivo da agressão foi a forma "bem arrogante" com que o cinegrafista teria respondido ao grupo. Segundo Alves, o grupo havia perguntado sobre o que seria a reportagem, o que teria dado início a uma discussão.

"Eu não suporto soberba e acabei perdendo a paciência. Mas reconheço que perdi a cabeça e a razão ao agredir o rapaz. Já me desculpei com a emissora e me coloco a disposição para me desculpar com ele também", diz.

A Câmara Municipal de Nova Santa Rita também emitiu nota, assinada pelo presidente, vereador Rodrigo de Oliveira Aveiro (PT), dizendo que a Casa "repudia qualquer tipo de agressão, física ou moral, que fere a liberdade da Imprensa" e classificando o ato como "incompatível com os valores prezados pela Câmara". Por fim, afirma que "os procedimentos específicos em relação ao caso concreto serão averiguados".

À reportagem Eliel Alves disse ainda que pretende publicar uma nota sobre o episódio, mas que teme que rivais políticos usem o fato para "fazer de tudo" para cassar o seu mandato.