Vereador Bruno Lessa troca de partido e será pré-candidato à prefeitura pelo DEM em Niterói

Carolina Ribeiro

NITERÓI — O vereador de Niterói Bruno Lessa vai trocar de partido para concorrer ao cargo de prefeito nas próximas eleições. Ele deixa o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) para integrar o Democratas (DEM), tido como um dos apoiadores da chapa do secretário municipal de Planejamento, Axel Grael, e do deputado estadual Paulo Bagueira (SDD), pré-candidatos à sucessão do prefeito Rodrigo Neves.

Lessa garante que sua pré-candidatura está mantida e que não há chance de desistir de concorrer para apoiar a chapa de Grael, uma vez que é oposição ao governo.

— Não houve qualquer apoio formal do DEM ao candidato do governo. O partido busca crescimento em Niterói, optando por candidatura própria. Sou oposição à gestão do Rodrigo Neves, um governo que eu entendo não atender aos anseios dos niteroienses, e a direção estadual e nacional do DEM sabem disso. É uma pré-candidatura consolidada — enfatiza.

Nos bastidores falava-se que o ex-prefeito Eduardo Paes queria como vice em sua chapa à prefeitura do Rio a deputada estadual Martha Rocha (PDT). Porém, o partido de Rodrigo já anunciou candidatura própria, com Martha à frente. Com a aliança quase já descartada no Rio, PDT e DEM seriam oponentes em Niterói.

A eleição à prefeitura de Niterói já tem pelo menos quatro pré-candidatos: Axel Grael (PDT), na chapa com Bagueira (SDD), Flávio Serafini (PSOL), Juliana Benício (Novo) e Bruno Lessa, ainda sem data para se filiar ao DEM. Felipe Peixoto (PSD) e Carlos Jordy — que pede desfiliação do PSL e pode ser o nome do partido que o presidente Jair Bolsonaro tenta fundar, o Aliança pelo Brasil — são outros possíveis pré-candidatos.

Até o momento, Lessa afirma ter o apoio do PSDB em sua candidatura. A chapa Axel/Bagueira reúne 13 partidos — na última eleição foram 19 —são eles: PDT, PL, PT, PCdoB, PV, PP, CIDADANIA, MDB, PATRIOTAS, AVANTE, SOLIDARIEDADE, PSB e PROS.

Por meio de nota, Axel Grael disse estar muito confiante com a apoio que tem recebido de diversas legendas e que a decisão do DEM de lançar candidatura própria 'cabe única e exclusivamente ao partido'.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)