Vereador não se reelege e leva porta embora ao esvaziar gabinete: "era minha"

·1 minuto de leitura
Vereador retira porta ao esvaziar gabinete no Pará - Foto: Reprodução
Vereador retira porta ao esvaziar gabinete no Pará - Foto: Reprodução

Desapego não parecer ser o forte de Diego Mota (MDB), ex-vereador de Itaituba (PA). Ao não se reeleger, ele foi ao seu gabinete na Câmara Municipal para retirar a porta do local e levar consigo. As informações são do UOL.

De acordo com Mota, o objeto pertence a ele, portanto, não há nada de inusitado na história.

Leia também

"É minha antes de ser vereador. Eu levei para lá e instalei como secundária, para dar mais liberdade de acesso do que a oficial, de madeira", explicou ao UOL.

Apesar da argumentação do ex-vereador, a história ganhou repercussão na internet, fato que irritou Mota. Ele recebeu menos de 730 votos e acabou não sendo eleito para um segundo mandato.

Contrariado, o ex-vereador faz questão de ressaltar que o objeto foi adquirido com recursos próprios, assim como outros objetos que foram retirados de seu gabinete ao fim do mandato.

"Não teve dinheiro público, a Câmara não foi onerada. Tirei junto com meus pertences, livros, cadeiras e objetos de decoração", disse o ex-vereador.

Para encerrar o assunto, Mota ressalta que não desfalcou o gabinete porque a porta de madeira que pertencia à Câmara foi colocada novamente no lugar.