Vereadores aprovam projeto de lei que proíbe banheiros 'multigênero' em Santo André

·1 min de leitura
All Gender Restroom
Foto: Getty Images

Um projeto de lei que proíbe a instalação de banheiros “multigênero” no município de Santo André, no ABC Paulista, foi aprovado na Câmara Municipal nesta quinta-feira (2). A proposta foi aceita com 17 votos a favor, 3 contra e um neutro.

Agora, o prefeito Paulo Serra (PSDB) deverá decidir se sanciona ou veta a proposta.

O texto é de autoria de diversos vereadores, mas foi encabeçado por Carlos Ferreira (PSB). O grupo argumenta que está preocupado com a “segurança” e “higiene”. “Não podemos permitir que esses modismos ideológicos se sobreponham à segurança não só das mulheres como também das nossas crianças”, afirma o texto.

Parlamentares apontaram que já existem banheiros que podem ser acessados por todos e que isso nunca foi um problema. "Eu não vejo nenhum problema de termos banheiros para homens, banheiro para mulheres, mas também não vejo problema em termos banheiros para quem queira escolher sua identidade. Quando vamos em alguns shoppings aqui da cidade, vemos banheiros que podem ser acessados por homens, mulheres e crianças. E se tem uma família que quer levar uma criança ao banheiro?", argumentou Eduardo Leite (PT).

O texto foi acusado de transfóbico e homofóbico, o que Ferreira negou, dizendo que está apenas tentando prezar pela intimidade das pessoas que podem se incomodar com o banheiro.

No entanto, o vereador não falou como ficaria a intimidade e o incômodo de pessoas que poderiam se beneficiar de banheiros multigênero.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos