#Verificamos: É falso que Doria disse que pessoas precisam escolher entre confinamento e comida

(Miguel Schincariol/Getty Images)

Circula nas redes sociais que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), teria dito que as pessoas precisam escolher entre o confinamento ou a comida. Essa frase teria sido dita em uma entrevista do governador ao jornalista José Luiz Datena, no programa Brasil Urgente, da Band, sobre medidas adotadas para desacelerar o contágio do novo coronavírus, causador da Covid-19. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Reprodução

“Datena, a pessoa vai ter que escolher entre o confinamento ou a comida. As pessoas vão ter que escolher, mesmo pq morto não come”
Frase atribuída ao governador João Doria que, até às 18h do dia 20 de maio de 2020, tinha sido compartilhado por mais de 17 mil pessoas no Facebook

FALSO

O governador de São Paulo, João Doria, não disse, em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, que as pessoas precisam escolher entre o confinamento ou a comida. Ele disse, na verdade, que é preciso escolher “entre a vida e a morte”, e que a opção por desrespeitar o confinamento seria optar pela morte.

No dia 11 de maio, o apresentador conversou com o ex-prefeito em seu programa Brasil Urgente, da Band. Durante a conversa, Datena apontou que o trabalhador brasileiro não tem uma reserva para ficar “dois, três meses em casa”. Com isso, Doria respondeu o seguinte: “Datena, desculpe falar uma frase dura, mas ela é verdadeira. É melhor ficar confinado do que enterrado. Entre a vida e a morte, a opção da pessoa deve ser pela vida e não pela morte. Qualquer circunstância que afrouxe nesse momento o isolamento, seja em São Paulo ou em qualquer outra área do Brasil, significa aumentar drasticamente o efeito da pandemia, a infecção e a morte. Entre viver, ainda que confinadamente, com toda a circunstância negativa disso, a dor, a dificuldade, a limitação, seja principalmente dos mais pobres e dos mais humildes, mas seja qual for a classe social, ele sair e se expor desnecessariamente para correr o risco de ser infectado e morrer, a opção deve ser pela vida e não pela morte”. 

Logo após essa resposta, Datena voltou a pressionar o governador, afirmando que “deve ser duro ver um filho morrendo de fome”. Com isso, Doria disse que o governo de São Paulo está disponibilizando cestas de alimentos, que seriam capazes de alimentar quatro pessoas durante 30 dias. Além disso, Doria também ressaltou a importância do auxílio emergencial de R$ 600 concedidos pelo governo federal. Ele afirma que espera que esse benefício continue sendo entregue às famílias. 

Procurada, a assessoria de imprensa de Doria afirmou, em nota, que “ lamenta que mentes que trabalham apenas pela disseminação do ódio se deem ao trabalho de distorcer falas, que estão registradas em gravações e, portanto, fáceis de ser desmentidas. Tudo com o objetivo de politizar uma questão séria de saúde pública como a necessidade do isolamento social para a redução de mortes pelo novo coronavírus.” A assessoria reforçou ainda que o governo está seguindo as recomendações da ciência, da medicina e da saúde para combater o vírus e as “fake news”.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes e Chico Marés

  • 'Tudo aponta para uma crise', diz Bolsonaro ao citar ações do Judiciário sobre governo
    Política
    Folhapress

    'Tudo aponta para uma crise', diz Bolsonaro ao citar ações do Judiciário sobre governo

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Mensagem publicada pelo presidente Jair Bolsonaro neste sábado (30) em redes sociais afirma que "tudo aponta para uma crise" ao listar uma análise do noticiário da imprensa sobre os movimentos do Judiciário e do TCE (Tribunal de Contas da União) sobre seu governo. "Primeiras páginas dos jornais abordaram com diferentes destaques, as decisões envolvendo a atuação do Supremo Tribunal Federal, da Polícia Federal, do Tribunal de Contas da União e do Tribunal Superior Eleitoral em relação ao governo Bolsonaro e seus aliados", diz a mensagem postada pelo presidente. A primeira informação elencada trata da decisão do ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), de enviar na noite desta sexta-feira (29) ao procurador-geral da República, Augusto Aras, um pedido de investigação sobre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) por "incitação à subversão da ordem política ou social previsto na Lei de Segurança Nacional". A medida é uma praxe, uma vez que o tribunal, ao receber uma notícia-crime, deve reportá-la às autoridades de investigação. Nesta semana, o deputado criticou decisões recentes dos ministros Celso e Alexandre de Moraes. Em live na noite de quarta-feira (27) ao lado de alvos da ação do Supremo contra fake news, Eduardo defendeu reagir energeticamente contra a corte. A postagem de Bolsonaro cita ainda o pedido da Polícia Federal ao ministro Celso de Mello de mais 30 dias para concluir o inquérito que apura se Bolsonaro interferiu na corporação. O pedido foi feito pela delegada Christine Machado, que conduz as investigações. A PF afirmou que um dos próximos passos do inquérito sobre interferências na PF será tomar o depoimento do presidente. O presidente destaca ainda movimentações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relacionada ao inquérito das fake news, que tramita no Supremo, da atuação do TCU sobre o chamado "gabinete ódio", instalado no Planalto e investigado pelo STF, e a manifestação de procuradores da República a favor da formação de uma lista tríplice para a chefia da Procuradoria-Geral da República --o atual chefe da PGR, Augusto Aras, não participou da lista. A mensagem postada pelo presidente cita ainda a notícia de que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ficou em silêncio em depoimento à PF nesta sexta-feira (29) para esclarecer afirmação feita em reunião ministerial de que, por ele, botaria "esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF".

  • Papa Francisco fala em "prazer" e é aplaudido pelos fiéis ao voltar a rezar na praça após quase três meses
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Papa Francisco fala em "prazer" e é aplaudido pelos fiéis ao voltar a rezar na praça após quase três meses

    A última vez que o pontífice havia participado de uma cerimônia no local aberta ao público foi em 8 de março, dois dias antes de a Itália decretar o confinamento geral

  • Sogros voltam a detonar Nego do Borel na web: 'Mau-caráter'
    Estilo de vida
    Extra

    Sogros voltam a detonar Nego do Borel na web: 'Mau-caráter'

    Quem pensava que a paz havia reinado entre Nego do Borel e os sogros, está muito engando. Os pais...

  • 'Nesses termos, até eu assinaria', diz Aras sobre manifesto de procuradores críticos à sua atuação
    Política
    Extra

    'Nesses termos, até eu assinaria', diz Aras sobre manifesto de procuradores críticos à sua atuação

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, minimizou nesta sexta-feira o abaixo-assinado feito...

  • Casos de coronavírus nos estados em 30 de maio
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Casos de coronavírus nos estados em 30 de maio

    Veja a lista atualizada da situação de casos de coronavírus em cada um dos Estados

  • Anonymous protesta contra morte de George Floyd, manda recado a Trump e cita Bolsonaro
    Política
    Yahoo Notícias

    Anonymous protesta contra morte de George Floyd, manda recado a Trump e cita Bolsonaro

    O grupo hacker Anonymous entrou nos protestos antirracistas contra a morte de George Floyd, após ser asfixiado pelo policial Derek Chauvin em Minneapolis (EUA).

  • Estatais patrocinam canais no YouTube que atacam STF e pedem intervenção militar
    Entretenimento
    Yahoo Notícias

    Estatais patrocinam canais no YouTube que atacam STF e pedem intervenção militar

    Canais no YouTube investigados pela PF (Polícia Federal) por ataques e ameaças ao STF (Supremo Tribunal Federal) recebem verba publicitária de estatais. Os veículos defendem o fechamento do Congresso Nacional e pedem uma intervenção militar no Brasil.

  • Destruição motivada por ‘fake news’
    Notícias
    AFP

    Destruição motivada por ‘fake news’

    Um povoado indígena no sul do México testemunhou a destruição de edifícios depois de um rumor que circulou no Facebook. O vídeo, que supostamente mostraria um ataque químico, na realidade, mostrava os trabalhos de limpeza da cidade.

  • Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura

    Uma ficha policial de dezembro de 1973 pode dar um ponto final a suspeita deque Raul Seixas teria delatado o entao parceiro musical e hoje escritor defama mundial Paulo Coelho para os orgaos de repressao da ditadura militar.

  • Patrícia Leitte se irrita com post de Gleici, sua rival no 'BBB 18', e detona: 'Saudade de ser a santa, né?'
    Notícias
    Extra

    Patrícia Leitte se irrita com post de Gleici, sua rival no 'BBB 18', e detona: 'Saudade de ser a santa, né?'

    Rivais no "BBB 18", Patrícia Leitte e Gleici Damasceno voltaram a ser assunto nas redes sociais...

  • Justiça manda Fundação Palmares excluir artigos contra Zumbi
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Justiça manda Fundação Palmares excluir artigos contra Zumbi

    A juíza federal Maria Cândida Almeida, da 9ª Vara de Justiça do DF, determinou que a Fundação Cultural Palmares retire de seu site artigos que desqualificam a figura de Zumbi dos Palmares.

  • EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis
    Política
    Agência Brasil

    EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis

    Toda a Guarda Nacional de Minnesota foi ativada pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, após quatro noites de protestos por vezes violentos que se disseminaram em outras cidades americanas, depois da morte de um homem negro por um policial branco de Minneapolis, que se ajoelhou sobre seu pescoço.O governador de Minnesota, Tim Walz, disse que o destacamento era necessário porque participantes dos atos estavam usando os protestos pela morte de George Floyd para espalhar o caos e que ele esperava que as manifestações da noite de sábado fossem as mais agressivas até agora.De Minneapolis a Nova York, Atlanta e Washington, manifestantes entraram em conflito com a polícia na noite de sexta-feira (29), em uma onda crescente de raiva em relação ao tratamento de minorias pela polícia."Estamos sendo atacados", disse Walz, em uma entrevista coletiva. "A ordem precisa ser restaurada. Vamos usar toda a nossa força da bondade e da Justiça para garantir que isso acabe".Ele disse que acreditava que um grupo "rigidamente controlado" de agitadores de fora, alguns supremacistas brancos e cartéis de drogas eram culpados pela violência em Minneapolis, mas não entrou em detalhes ao ser questionado por repórteres. Ele afirmou que até 80% dos presos eram de fora do Estado.O general da Guarda Nacional de Minnesota, Jon Jensen, disse que todos os guardas do Estado foram ativados e que 2,5 mil deles seriam mobilizados até o meio-dia. "Significa que colocamos tudo que temos".As manifestações entraram em sua quarta noite, apesar de promotores terem anunciado, na sexta-feira, que o policial filmado ajoelhando-se no pescoço de Floyd, Derek Chauvin, foi preso sob acusações de assassinato em terceiro grau e homicídio culposo.Outros três policiais foram demitidos e estão sendo investigados por conexão com o incidente de segunda-feira, que reacendeu a raiva que ativistas de direitos civis dizem que há muito tempo ferve em Minneapolis e cidades ao redor do país, por causa do preconceito racional do sistema judiciário criminal dos EUA.

  • Política
    Folhapress

    Grupo pró-Bolsonaro protesta em frente ao STF com tochas e máscaras

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Um grupo de pessoas mascaradas carregando tochas protestou no início da madrugada deste domingo (31) em frente ao STF (Supremo Tribunal Federal). Os manifestantes eram liderados por Sara Winter, investigada no inquérito contra fake news que tramita no STF (Supremo Tribunal Federal). Ela é um dos líderes do chamado movimento "Os 300 do Brasil", formado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que acampam em Brasília. Com máscaras, roupas pretas e tochas, o grupo, formado por poucas dezenas de pessoas, desceu a Esplanada e, segundo imagens divulgadas por eles nas redes, se posicionou em frente ao Supremo. "Viemos cobrar, o STF não vai nos calar", gritavam. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, relator do inquérito das fake news foi o principal alvo deles: "Ministro covarde, queremos liberdade. Inconstitucional, Alexandre imoral". O acampamento chamado Os 300 do Brasil, do qual Sara Winter é líder, tem participantes armados, como a própria coordenadora afirmou em entrevista à Folha de S.Paulo. Ela disse, contudo, que as armas são apenas para autodefesa. O porte de armas em manifestações é proibido pela Constituição. Um dos objetivos do grupo é treinar militantes dispostos a defender o governo Bolsonaro. A ativista também teve breve passagem pelo Ministério dos Direitos Humanos, cuja titular é Damares Alves. O grupo passou a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República, no âmbito do inquérito instaurado no fim de abril para apurar as recentes manifestações antidemocráticas. A apuração foi autorizada também pelo ministro Alexandre de Moraes. A organização liderada por Sara refuta o suposto caráter violento do movimento e rejeita o rótulo de milícia armada. Os integrantes têm feito acampamentos em Brasília. São mais de 700 membros em diversas partes do Brasil, de acordo com o comando do grupo.

  • China permanece em silêncio após anúncios de Trump
    Política
    AFP

    China permanece em silêncio após anúncios de Trump

    A China não respondeu neste sábado aos anúncios da véspera do presidente americano Donald Trump sobre o país asiático em um contexto de tensões, enquanto a imprensa de Pequim destaca a violência em Minneapolis.

  • Virologista renomado é vítima de ataques e ameaças na Alemanha
    Notícias
    AFP

    Virologista renomado é vítima de ataques e ameaças na Alemanha

    O virologista de Berlim, Christian Drosten, um dos especialistas da COVID-19 eminentes no mundo, tornou-se o bode expiatório do movimento de conspiração e dos opositores às restrições na Alemanha, a ponto de receber ameaças de morte.

  • Reprovação a Congresso e STF despenca em meio a crise do governo Bolsonaro, aponta Datafolha
    Política
    O Globo

    Reprovação a Congresso e STF despenca em meio a crise do governo Bolsonaro, aponta Datafolha

    Durante a pandemia de Covid-19 que já deixou quase 28 mil mortos, presidente gerou atritos com Legislativo e Judiciário

  • Mulher de acusado de integrar “gabinete do ódio” tem cargo no Planalto
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Mulher de acusado de integrar “gabinete do ódio” tem cargo no Planalto

    Bianca Diniz Arnaud, mulher de um assessor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acusado de integrar o chamado “gabinete do ódio”, tem um cargo no Planalto, informou a revista Época.

  • PGR envia caso de Sara Winter para primeira instância e espera ação de procurador
    Política
    O Globo

    PGR envia caso de Sara Winter para primeira instância e espera ação de procurador

    Procuradores ouvidos pelo GLOBO, há elementos para que sejam adotadas medidas cautelares contra a ativista

  • Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE
    Política
    Yahoo Notícias

    Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE

    Evidências encontradas pela PF em endereços de aliados do governo podem ajudar a desvendar se o suposto esquema de propagação de fake news usado na campanha eleitoral foi mantido após a vitória de Bolsonaro

  • Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso

    Inquéritos em andamento no STF podem levar ao afastamento ou cassação do presidente

  • Tecnologia brasileira contra a Covid-19
    Notícias
    AFP

    Tecnologia brasileira contra a Covid-19

    O Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desenvolveu uma metodologia genética para detectar a Covid-19. A técnica poderia ampliar consideravelmente a capacidade de diagnóstico do Brasil, onde a falta de testes dificulta o combate à pandemia.

  • Afinal, quem são os reptilianos?
    Notícias
    Originais do Yahoo

    Afinal, quem são os reptilianos?

    Muitos falam por aí que vivemos com reptilianos disfarçados de humanos. Mas afinal, o que isso significa? Quem são esses seres? Segundo teorias conspiratórias, os reptilianos são uma civilização alienígena antiga. O escritor Robert E. Howard, de 'Conan o Bárbaro', foi o primeiro a mencionar esses seres em um conto. Mas quem popularizou essa crença foi o famoso conspiracionista britânico David Icke. Ele afirma que os reptilianos vieram do sistema estelar de Alfa Draconis. Segundo Icke, os reptilianos estão conosco desde a antiguidade. Metamorfos, eles não só viveriam infiltrados entre nós, como controlariam a humanidade. Para isso, ocupariam cargos importantes em nossa sociedade. A teoria mais divertida é de que a família real britânica seria dessa raça. Será? Veja mais •Por que temos cera no ouvido? •Os idiomas mais falados do mundo •Conheça a cidade com o nome mais longo do mundo