#Verificamos: É falso que Japão retirou Globo do ar por ser ‘mau exemplo para futuras gerações’

Reprodução
Reprodução

por Nathália Afonso

Circula pelas redes sociais que o Japão teria retirado a Rede Globo do ar alegando que a emissora é um “mau exemplo para suas futuras gerações”. Essa informação começou a circular no final da noite da última terça-feira (29), após o Jornal Nacional divulgar uma matéria que liga o nome do presidente Jair Bolsonaro com os suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e o motorista Anderson Gomes.

Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

Reprodução
Reprodução

“Japão retira Rede Globo do ar, após 22 anos, alegando que a emissora é um mau exemplo para suas futuras gerações”
Publicação no Facebook que, até às 20h do dia 28 de outubro de 2019, tinha sido compartilhada por mais de 2,3 mil pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O governo japonês não retirou a TV Globo do ar por acreditar que a emissora é um “mau exemplo para suas futuras gerações”. Na realidade, a decisão foi da própria emissora.

Em fevereiro deste ano, a IPCTV, responsável por retransmitir o conteúdo da Globo no Japão, anunciou o cancelamento da transmissão do sinal internacional da TV no país a partir do dia 31 de março. Como justificativa, a IPCTV afirmou que a “TV Globo está em busca de novos modelos de negócios”.

A Globo atuava no país há 22 anos, transmitindo telejornais, novelas, esportes e outros conteúdos para o público residente no Japão. Segundo o Consulado-Geral do Brasil em Tóquio, capital japonesa, quase 200 mil cidadãos brasileiros vivem no país.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos