Verstappen diz que não pediu conselhos ao sogro Nelson Piquet

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.11.2019 - O piloto holandês Max Verstappen, da Red Bull Racing. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.11.2019 - O piloto holandês Max Verstappen, da Red Bull Racing. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Antes de chegar a São Paulo para a etapa brasileira do Mundial de F1, neste domingo (14), em Interlagos, o holandês Max Verstappen fez uma escala em Brasília, onde teve um encontro com Nelson Piquet, o pai de sua namorada, Kelly Piquet.

De acordo com o líder da atual temporada, os dois quase não conversaram sobre a F1. Apesar da grande experiência do brasileiro na categoria --ele é tricampeão (1981, 1983 e 1987)--, Verstappen disse que aproveitou para ter um momento em família, além de não considerar necessário pedir conselhos a outros pilotos e ex-pilotos.

"Não conversamos sobre isso. Eu não preciso de conselhos. Conversamos sobre várias coisas. Foi mais importante passar um tempo com a família", afirma Max.

O piloto da Red Bull também demonstrou confiança em lutar por mais uma vitória em Interlagos, assim como em 2019, quando venceu a última corrida disputada no circuito em São Paulo --em 2020, não houve prova no Brasil por causa da pandemia de Covid-19.

"Espero que continuemos assim [com bom desempenho], porque muita coisa mudou desde 2019. Se você olhar para 2019, foi uma batalha muito dura e eu espero isso novamente", comenta.

Após a corrida deste domingo, a F1 terá mais três etapas (Qatar, Arábia Saudita e Abu Dhabi). Com 19 pontos de vantagem para o vice-líder Lewis Hamilton (312,5 a 293,5), o holandês poderá ficar muito perto de conquistar o título caso vença no domingo.

Apesar da disputa acirrada com o heptacampeão, o holandês de 24 anos diz que não pensa muito sobre a rivalidade que tem criado com o inglês, de 36.

"Eu não penso muito sobre isso [a rivalidade], eu foco mais em mim e tento fazer o melhor que posso toda semana. Não estou muito interessado na rivalidade. Eu tento focar mais no que estou fazendo na pista e no time", diz.

Além da importância para a classificação, Verstappen afirma que gostaria de ouvir novamente a torcida brasileira gritando seu nome.

"Eles amam corrida e esportes a motor. A torcida aqui é uma das melhores que existe. Quando vamos ao pódio, eles ficam loucos. Ansioso para ter essa experiência novamente", afirma.

Verstappen também elogiou a culinária brasileira e disse que gostaria de conhecer mais o país. Além de São Paulo e Brasília, ele passou duas semanas nos Lençóis Maranhenses, ao lado de Kelly Piquet.

"O país é muito grande e tem muitas coisas a se explorar ainda. Eu espero ter mais tempo para explorar mais o país. Mas uma coisa que sei é que a carne aqui é muito boa, assim como a comida brasileira no geral", diz.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos