Viúva de Chico Anysio fala em fazer as pazes com enteados, 9 anos após morte do comediante

Extra
·6 minuto de leitura

Viúva de Chico Anysio, Malga di Paula prestou uma homenagem ao comediante nesta segunda-feira, data em que ele completaria 90 anos de vida.

"Meu Deus, como eu gostaria que você estivesse aqui pra comemorarmos juntos esta data. Chico, você poderia perfeitamente estar aqui, não fosse ter fumado durante muito tempo. Você mesmo dizia, que fumar era a única coisa da qual se arrependia durante toda a vida", iniciou ela.

"Sim, estaríamos juntos comemorando esta data como estivemos durante os últimos 14 anos de sua vida e estaríamos felizes como fomos desde o dia que nos conhecemos. Meu amor, apesar da sua "morte" você nunca me abandonou. Toda vez que preciso de força vou buscá-la na sua eterna energia e sempre sinto sua presença amorosa cuidando de mim, exatamente como sempre fez", afirmou.

Ela ainda afirmou que vai procurar fazer as pazes com os enteados, com quem passou a ter desentendimentos após a morte de Chico, em 2012. Malga briga na justiça com os herdeiros do comediante para ter direito aos bens dele. No testamento, que foi anulado ano passado pela justiça, ela ficou com os bens materiais, e os filhos com o patrimônio intelectual. Desde a morte de Chico, Malga nunca mais falou com os enteados.

"Meu anjo, em meus sonhos você sempre está junto de São Francisco e está sempre preocupado com a harmonia entre todos nós, sua família que te amava sem medidas. A partir de agora eu farei um super esforço pra que isso se realize e você possa seguir na paz o seu caminho de luz, afinal já faz 9 anos que você partiu e já está mais do que na hora de isso acontecer", escreveu a viúva no post.

"Chico eu sempre falo que na morte o amor nunca acaba, ele apenas se transforma. O meu amor se transformou numa energia tão poderosa que transcende todas as dimensões", finalizou.

Em março de 2020, Malga falou pela primeira vez sobre como estava a situação financeira do humorista na época em que ele morreu. Em entrevista ao "Na lata", canal no Youtube de Antônia Fontenelle, a empresária revelou que o ex-marido havia se afundado em dívidas por conta do vício que tinha em cavalos.

Malga conta que Chico ganhou muito dinheiro, construiu um grande império, mas que todas as vezes em que ele se separava, deixava tudo com a mulher e os filhos. Ela lembra que Chico foi casado por seis vezes.

"Quando eu casei com ele, ele tinha 67 anos e estava começando uma vida de novo. Ele tinha dinheiro, e foi com parte desse dinheiro que foi comprado a casa de Malibu. O Chico tinha salas em shopping, casa em São Conrado, dinheiro investido, apartamento em Nova York. Ele estava começando de novo, e com o valor que ele recebia da Globo, ele reconstruiria um bom patrimônio durante esses 14 anos que a gente viveu junto. Só que lá por 2003, ele resolveu que queria comprar cavalo. A questão dele não foi aposta em cavalo, foi comprar cavalo para botár para correr. Ele comprou um cavalinho, outro cavalinho, outro cavalinho... Ele se perdeu completamente, pior do que um vício. Foi uma coisa muito triste", lembra.

Ela explica que na época Chico chegou a ter 300 cavalos e gastava R$ 450 mil por mês para alimentá-los, fora os veterinários. Malga conta que chegou a pedir ajuda dos filhos, que, segundo ela, se recusaram a intervir.

"Teve uma época que ele gastava R$ 600 mil por mês com cavalos. Ele ganhava isso, e ainda tinha todas as nossas despesas, que não eram poucas: pensão de ex-mulher, mesadas dos filhos e netos... Ele acabou vendendo tudo que a gente tinha, gastou todo o dinheiro que tinha aplicado, pegou empréstimos e adquiriu um monte de dívidas".

A empresária, de 51 anos, lembra que Chico quis, então, vender a casa de Malibu para pagar as dívidas. Ela conta que foi com esse dinheiro que ela insistiu que eles comprassem o apartamento na Barra da Tijuca, no Rio, que hoje Malga luta na justiça para ter a posse reconhecida.

"Pedi a ele metade do dinheiro e com esse dinheiro, compramos o apartamento da Bara. No final da vida do Chico, ele disse para várias pessoas: 'eu moro na casa da Malga'. 'Se não fosse a Malga' salvar esse apartamento, eu não tinha onde morar'".

Na mesma entrevista, Malga também falou, chorando, da relação com os filhos de Chico Anysio: "Nunca ninguém me respondeu. Se hoje, qualquer filho ligasse para mim, eu jamais deixaria de falar com um filho do Chico. Não há advogado no mundo que me proíba a falar com o filho do homem que eu amei. Acho um abusurdo. Fico triste".

Malga di Paula quer o apartamento na Barra da Tiuca, Zona Oeste do Rio, avaliado em R$ 7 milhões. O imóvel foi comprado pelo humorista enquanto ele era casado com a empresária e pouco antes de ele morrer.

O advogado de Chco Anysio e também seu testamenteiro pediu à Justiça a anulação do testamento para, segundo ele, dar celeridade ao processo do inventário. Paulo Cesar Pimpa da Silva afirmou que Malga tem direito a apenas 50% do imóvel na Barra da Tijuca. Ele disse ainda que o patrimônio do humorista não passa dos R$ 20 milhões, e que todos os filhos tem o direito garantido à divisão dos bens do pai no inventário.

Divisão do patrimônio

Inventariante do testamento ná época, Malga di Paula conta na entrevista que Chico deixou os bens materiais para ela e o patrimônio intelectual para os seis filhos. "Não faço a menor ideia de quanto realmente vale", afirma. Malga diz ainda que não fala com os filhos do comediante desde da morte do ex-marido e confirmou que o apresentador Silvio Santos chegou a oferecer, na época, R$ 70 milhões pelo patrimônio intelectual de Chico.

A empresária explicou que o juiz pediu a anulação do testamento de Chico Anysio por dois motivos: por não constar o nome de Lug de Paula, o intérprete de Seu Boneco, da "Escolinha do Professor Raimundo", como um dos herdeiros e também porque concluiu que Chico deixou mais de 50% dos bens para ela. Ela questiona a sentença:

"É um absurdo essa sentença. O juiz diz que ele está anulando porque o Chico deixou mais de 50% dos bens para mim. Como que ele (o juiz) sabe, se o perito não avaliou a obra dele. Chico deixou os quadros dele para mim. Como o juiz sabe o valor desses quadros? Ele não sabe o valor de nada".

Sobre o apartamento avaliado em R$ 7 milhões que ela morava com Chico Anysio, na Barra da Tijuca, no Rio, Malga afirma que briga na justiça para ter direito ao imóvel, que já estava em seu nome antes da partilha de bens e que foi doado por Chico em vida para ela.

"Por quê é que esses benditos desses filhos querem metade desse apartamento? Eles esquecem todo o resto. O patrimônio intelectual para eles não vale de nada?", questiona Malga na entrevista.