Viúva de Jean Boghici deixa prédio onde foi mantida refém pela filha: 'Está abalada', disse funcionário

Era num prédio antigo, de um apartamento por andar, amplo e arejado, com vista para o mar de Copacabana, na Zona Sul do Rio, que a atriz Sabine Coll Boghici, filha do marchand Jean Boghici, morto em 2015, morava com a mãe, de 82 anos. No duplex, que fica na Avenida Atlântica, moravam apenas as duas. Foi nesse prédio luxuoso que a mulher teria sido mantida refém pela filha e teria sido agredida e ameaçada por meses. Após conseguir fugir do local, funcionários contam que ela trocou todas as fechaduras do imóvel e proibiu que a filha entrasse ali.

No tribunal: Sabine Boghici entrou na Justiça contra a mãe para ter direito a ficar com cães e gatos

Em depoimento, a viúva do colecionador de artes contou que Sabine ameaçou esfaqueá-la no pescoço e na barriga quando já estava isolada na própria casa.

Funcionários e moradores contaram que desde o Natal do ano passado a idosa não foi mais vista no apartamento. Eles contam que a viúva de Jean Boghici não pisou mais no duplex desde então por “estar abalada”. Segundo os investigadores, a mulher estaria morando na casa de uma amiga.

Premeditado: Filha planejou golpe milionário com vidente contra idosa meses antes, na casa da família na Região Serrana

— Não vemos ela desde o Natal do ano passado. O apartamento está fechado desde então. Ela está abalada — disse um funcionário do prédio.

Investigações: Filha presa por golpe milionário deixava idosa sem comida e colocava faca em seu pescoço

O telefone celular da mulher está desligado e não recebe ligações ou mensagens. Quem está defendendo a idosa é o advogado Mauro Fernandes. Procurado, ele disse que sua cliente não iria se pronunciar sobre o que aconteceu.

Sabine, a namorada, Rosa Stanesco Nicolau, o filho dela e uma prima de Rosa foram presos na última quarta-feira na Operação Sol Poente, da Polícia Civil.

Segundo o delegado Gilberto da Cruz Ribeiro, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade (Deapti), a idosa teria ouvido uma conversa entre Sabine e Rosa, que se apresentava como “Valéria de Oxóssi” e se dizia vidente .

— Em uma ligação, a idosa disse que escutou a Valéria mandar (Sabine) matar a mãe, dizendo que ia ficar com tudo, e que aquilo tudo ia ser delas — afirmou o delegado, que completou: — A Rosa teria dito: “Mata essa velha!”. Isso teria acontecido mais de uma vez, enquanto Sabine mantinha uma faca no pescoço da mãe — destacou.

O advogado Sérgio Guimarães Riera, que defende a atriz, afirmou nesta quinta que “não houve golpe”. O que existe, segundo ele, é uma disputa judicial envolvendo os bens do pai da sua cliente. Para o advogado é preciso “deixar os preconceitos de lado e analisar os fatos”.