Viúva de MC Kevin, Deolane Bezerra conta como o cantor se aproximou dela: 'Via ele como um menino'

·2 minuto de leitura

A viúva de MC Kevin, a advogada Deolane Bezerra contou em entrevista detalhes de como conheceu o cantor e que demorou meses até eles se aproximarem e começarem a namorar, quando ele já havia feito duas músicas para ela.

"Ele dizia que a gente se conheceu em uma festa de uma amiga nossa, porque ele não gostava de dizer que a gente se conheceu numa balada, porque ele não queria que achassem que eu era da balada. Eu dizia 'Kevin, qual é o problema?'", contou Deolane em entrevista a apresentadora Lais Moreira, em seu canal no YouTube. Lais fez também a última entrevista do funkeiro, dias antes de sua morte.

"Ele perguntou para o meu irmão de consideração 'Quem é essa daí?', e ele disse 'Aí não dá para você, não'. Ele me chamou para um show e eu perguntei 'Quem é você?'. Aí eu cheguei em casa e meus filhos perguntaram se o Kevin tava me seguindo. Colocaram a música e disse que eu conhecia", recordou ela.

Ela contou ainda que ele insistiu em paquerar ela quando se conheceram e chegou a faltar dois shows em uma noite.

"Eu não via ele como depois, quando namoramos. Via ele como um menino", disse Deolane, que afirma só ter beijado o Kevin já durante a pandemia.

Veja abaixo a entrevista completa.

Ela conta ainda que o seu filho mais velho sente muita falta do cantor ainda.

"Ele está desnorteado. Ele fez uma live e alguém chamou ele da mesma forma que o Kevin chamava. Ele me perguntou depois se eu não senti a presença dele e que achava que ele que tinha falado com ele na live", contou ela sobre o rapaz, de 17 anos.

Deolane lembrou ainda que MC Kevin era usuário de maconha e diz que achava que a droga acalmava ele, que era muito imperativo.

"Uma vez disse para ele que achava que no caso dele poderia ser medicinal. Porque eu já consegui isso para clientes", lembrou ela.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos