Via Dutra: pedágio flexível, descanso para caminhoneiro, wi-fi. Veja o que prevê o leilão da rodovia hoje

·3 min de leitura

Após mais de 25 anos da primeira licitação, a via Dutra passará por um novo leilão para continuar sendo administrada pela iniciativa privada. A rodovia que liga o Rio a São Paulo irá a leilão nesta sexta-feira pela manhã, no que o governo considera o maior certame rodoviário da história.

O critério de julgamento do leilão será a combinação de menor valor de tarifa de pedágio (limitado a um desconto máximo de 15,31% permitido) com o de maior valor de outorga fixa (dinheiro que vai para o Tesouro Nacional).

A via Dutra é considerada a rodovia mais importante e mais movimentada do país. Até agora, está sendo administrada pela CCR. Com o fim do contrato de 25 anos, o governo fará um novo leilão para que a rodovia continue administrada pelo setor privado. A própria CCR ou outra empresa poderá arrematar a estrada.

Leia mais:

O pleito desta sexta-feira, às 14h, na B3, em São Paulo. No total, são previstos quase R$ 15 bilhões de investimentos privados na rodovia.

A licitação dará início ao que o governo vem chamado de “Super Infra”, uma nova temporada de leilões de infraestrutura de transportes do Ministério da Infraestrutura com o objetivo de garantir mais R$ 23,5 bilhões para o desenvolvimento do setor.

O maior leilão rodoviário da história. Após 25 anos, a rodovia Dutra (BR-116/SP/RJ), a mais importante do país por ligar as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro, será novamente concedida à iniciativa privada.

A nova concessão da Dutra, que será válida por 30 anos, também abrange a rodovia Rio-Santos (BR-101/RJ/SP).

Entre os pontos exigidos no leilão, estão quase R$ 1,5 bilhão a serem aplicados somente na região de Guarulhos para solucionar gargalos e facilitar o acesso ao aeroporto internacional de São Paulo, e outros R$ 1,2 bilhão para a nova Serra das Araras, com a construção de uma nova pista.

Além disso, serão mais de 600 quilômetros de faixas adicionais para ampliação de capacidade, 80 de duplicação no Rio, 144 de vias marginais e a construção de estruturas.

O projeto ainda inclui ainda a implantação do sistema free-flow de cobrança por livre passagem (sem a necessidade de praças de pedágio), monitoramento com câmeras automáticas para a identificação de incidentes, wi-fi para emergência e iluminação por LED em toda a rodovia Dutra.

A ideia do governo é minimizar o impacto da introdução de tarifas de pedágio nos custos totais de transporte de usuários de automóveis que precisam utilizar a rodovia para a realização de deslocamentos frequentes, que usualmente ocorrem entre municípios próximos.

Criação de um desconto de 5% sobre a tarifa de pedágio direcionado a quaisquer usuários do sistema de pagamento automático identificado pelo TAG eletrônico acoplado ao veículo.

Na região metropolitana de São Paulo será implementado um mecanismo flexível para a fixação de tarifas, que vão variar com o horário de pico e intensidade de veículos, para viabilizar a fluidez do tráfego. Cobrança deve refletir o quanto cada carro usou da rodovia, de forma automática, por portais, sem praça de pedágio.

Na BR-101, tendo em vista seu caráter turístico, as três praças de pedágio terão valores diferenciados ente os dias da semana e os fins de semana e feriados. Assim, as tarifas sazonais na BR-101 terão um aumento de 66% nos fins de semana e feriados sobre o valor praticado durante a semana.

O edital prevê a ampliação da iluminação na rodovia, com o uso de lâmpadas de Led. A estrata também terá sistema de telegestão, com câmaras, em 100% do trajeto, para tentar reduzir risco de roubo de carga.

O eidtal prevê a construção de quatro áreas de descanso para caminhoneiros, comum em outros países, mas raro por aqui: serão três na Dutra e um na BR-101, com espaço para descanso, banheiros e internet.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos