Viagem de ônibus nos Estados Unidos para pedir o controle das armas

Protesto em Chicago como parte da campanha "Road to Change"

Estudantes de Parkland, no estado da Flórida, onde um ex-aluno matou 17 pessoas em fevereiro, iniciaram na sexta-feira em Chicago uma viagem de ônibus pelos Estados Unidos para pedir aos jovens que votem a favor de medidas pelo controle de armas.

A viagem, chamada de "Road to Change" ("Estrada para a Mudança"), deve fazer 50 escalas em mais de 20 dos 50 estados americanos, incluindo o conservador Texas, onde o porte de armas é praticamente sagrado.

O objetivo é estimular os jovens a registrar seus nomes para votar e promover medidas para restringir o acesso às armas, antes das eleições legislativas de novembro.

A escolha de Chicago como primeira escala não foi casual: a cidade registrou 950 tiroteios no decorrer do ano e mais de 220 assassinatos.

"Nossas vozes, suas vozes unidas são mais fortes que qualquer outra coisa", disse a estudante de Parkland Kyrah Simon a uma plateia de mais de 1.000 pessoas.

Os estudantes de Parkland se tornaram uma grande força política e revitalizaram o debate sobre o frágil controle do porte de armas nos Estados Unidos, fortemente politizado.

Eles inspiraram grandes manifestações e convenceram empresas a deixar de apoiar candidatos e campanhas ligadas ao poderoso lobby das armas.