Viagem do papa à África em julho é adiada por problema no joelho, diz Vaticano

Papa Francisco usa cadeira de rodas durante reunião no Vaticano

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - A viagem do papa Francisco à República Democrática do Congo e ao Sudão do Sul de 2 a 7 de julho foi adiada indefinidamente por causa de um problema no joelho do pontífice de 85 anos, informou o Vaticano nesta sexta-feira.

Um comunicado informou que o adiamento foi decidido "com pesar" a pedidos dos médicos do papa, que o tratam de um ligamento rompido no joelho. A condição o forçou a usar uma cadeira de rodas no último mês.

A decisão foi tomada "para não comprometer os resultados da terapia que ele está fazendo para o joelho", disse o porta-voz Matteo Bruni.

O anúncio foi feito apenas alguns dias depois que o Vaticano divulgou os nomes dos jornalistas cujos pedidos para acompanhar o papa no avião papal foram aceitos, e com os preparativos em ambos os países africanos em andamento.

O Vaticano não disse se a viagem do papa agendada para 24 e 30 de julho ao Canadá seria afetada pelo problema no joelho.

Apesar da condição, o papa tem mantido uma agenda regular de audiências. Ele teve quatro audiências na sexta-feira, incluindo uma com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos