Viajantes nos EUA mantêm planos apesar de onda da Ômicron, alguns voos são cancelados

·1 min de leitura

Por Arriana McLymore e Maria Caspani

(Reuters) - Milhões de norte-americanos mantiveram seus planos de viagem durante a segunda temporada de festas de final de ano em meio à pandemia de Covid-19, e apesar de uma onda crescente de infecções pela doença, impulsionada pela variante Ômicron do coronavírus, e das centenas de voos cancelados.

As companhias United Airlines e Delta Air Lines cancelaram dezenas de voos marcados para a véspera de Natal por conta da escassez de funcionários em meio a um surto de infecções.

De acordo com o website FlightAware, às 10h20 (horári de Brasília), 2.028 voos por todo o mundo haviam sido cancelados, 448 deles eram voos nacionais, ou chegando ou saindo do território norte-americano.

Mas a maior parte dos voos foi mantida, com muitos norte-americanos deixando de lado as preocupações com possíveis infecções.

Moses Jimenes, um contador de Long Beach, Mississippi, voou para Nova York com sua esposa e três filhos, embora a última corrente de casos do coronavírus tenha encerrado suas esperanças de assistir a uma apresentação do musical "Hamilton" ou de visitar alguns museus.

"Hamilton" foi uma das dezenas de espetáculos da Broadway a cancelar apresentações durante a semana depois que membros do elenco e da equipe testaram positivo para a Covid-19. Os museus foram cortados do itinerário da família já que muitos exigem prova de vacinação e os dois mais jovens da família não estão aptos a receberem as doses.

(Reportagem de Maria Caspani em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos