Vice de Bolsonaro diz que aliados fazem 'oba oba' durante visitas no hospital

TALITA FERNANDES
Renato S. Cerqueira/Futura Press

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em conversa com a reportagem, o general Hamilton Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), criticou o grande volume de visitas de aliados ao hospital e disse que não é momento para "oba oba".

"Ele está numa recuperação e não é para ficar fazendo oba oba como fizeram", disse.

Sem mencionar diretamente a quem se referia, a declaração de Mourão foi feita depois de aliados como o senador Magno Malta (PR-ES) terem visitado o presidenciável e feito transmissões ao vivo nas redes sociais de dentro do quarto do hospital.

"Exageraram. Exageraram totalmente. Totalmente fora de propósito", completou. Segundo o general, que visitou Bolsonaro no sábado (8), neste momento devem ser priorizadas visitas de familiares.

"Não pode se não vira carnaval. É uma área de isolamento, qualquer resfriado que ele pegue ali ele morre."

Questionado pela reportagem se ele e Bolsonaro conversaram sobre o rumo da campanha, Mourão disse que isso será feito na próxima semana.

"Nós não temos o que conversar. Agora é hora de recuperar a saúde."