Vice-chanceler russo diz que controle de usina ucraniana por Moscou garante que não haverá "cenário Chornobyl"

Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Ryabkov em Moscou

MOSCOU (Reuters) - O vice-ministro russo das Relações Exteriores Sergei Ryabkov disse nesta sexta-feira que a presença militar russa na usina nuclear de Zaporizhzhia, no sul da Ucrânia, é uma garantia contra o que ele chamou de "cenário Chornobyl", referindo-se à catástrofe nuclear de 1986.

Na quinta-feira, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo Ivan Nechaev disse que uma proposta da Organização das Nações Unidas (ONU) para desmilitarizar a área ao redor da usina nuclear era "inaceitável".

A usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa, foi ocupada pela Rússia em março. Ela permanece perto da linha de frente, e tem estado repetidamente sob fogo nas últimas semanas, levantando receios de um desastre nuclear. Tanto a Rússia quanto a Ucrânia acusam-se mutuamente de bombardear a instalação.

(Reportagem da Reuters)