Vice-ministro é substituído no Peru após repressão de manifestantes

·1 minuto de leitura
Reservistas do Exército peruano em "protesto pela democracia"
Reservistas do Exército peruano em "protesto pela democracia"

O vice-ministro da Ordem Interna do Peru foi substituído nesta sexta-feira (20) pelo novo governo de Francisco Sagasti, dias após uma violenta repressão às manifestações, deixando dois mortos e cerca de cem feridos.

Carlos León Romero, um general aposentando da Polícia, foi designado como novo vice-ministro, substituindo Esteban Saavedra Mendoza, que estava no cargo desde 2018 e era antes consultor de segurança, segundo uma resolução publicada no jornal oficial El Peruano.

Paralelamente, a Promotoria realiza uma investigação penal preliminar contra o efêmero presidente Manuel Merino e dois de seus ministros, que pode alcançar outros funcionários e policiais, por sua responsabilidade nas mortes e lesões de manifestantes.

A Promotoria está tentando determinar a "linha de comando" no governo e na polícia nesses dias agitados, para definir quem deverá ser levado à Justiça.

O novo governo de Sagasti colocou nesta sexta-feira à frente da Secretaria Geral do Ministério do Interior (que estava vazia) Kirla Echegaray, que era ministra do Ambiente do presidente destituído Martín Vizcarra.

A destituição do popular presidente de centro-direita por parte do Congresso opositor em um julgamento político relâmpago, em 9 de novembro, e sua substituição por Merino, também de centro-direita, geraram uma crise política.

fj/lda/aa