Vice-PGR vê juiz de garantias como 'conquista' para processo penal

Aguirre Talento
José Bonifácio de Andrada comanda interinamente a PGR

BRASÍLIA — Número dois na hierarquia do Ministério Público Federal (MPF), o vice-procurador-geral da República JoséBonifácio de Andrada afirmou ao GLOBO nesta segunda-feira que a figura do juiz de garantias é uma "conquista" para o processo penal e deve ser implantada gradualmente pelas diferentes instâncias do Judiciário.

Bonifácio, que comanda interinamente a Procuradoria-Geral da República (PGR) durante as férias do procurador-geral, Augusto Aras, afirma que será Aras quem decidirá se o órgão vai questionar no Supremo Tribunal Federal (STF) algum ponto da lei anticrime, que estabeleceu o juiz de garantias — o ministro da Justiça Sergio Moro era contra esse trecho, incluído pelo Congresso Nacional, mas o presidente Jair Bolsonaro o manteve.