Vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, passa por cirurgia

·2 min de leitura
A cirurgia ocorre na etapa final da campanha eleitoral para as eleições legislativas em 14 de novembro (AFP/Natacha Pisarenko)

A vice-presidente argentina, Cristina Kirchner, foi submetida com sucesso, nesta quinta-feira (4), a uma intervenção cirúrgica ginecológica programada e se encontra em bom estado geral de saúde - informou o boletim médico divulgado pela casa de saúde Otamendi, onde ela permanece internada.

"Kirchner deu entrada em nossa instituição para se submeter a um procedimento ginecológico cirúrgico programado. Este procedimento foi realizado por via laparoscópica. A paciente passa por um pós-operatório normal, em bom estado geral de saúde", relata o boletim assinado pela diretora médica da Casa de Saúde Otamendia, Marisa Lanfranconi.

Mais cedo, a porta-voz da presidência, Gabriela Cerruti, havia anunciado a cirurgia, sem dar detalhes. Fontes citadas pela imprensa local disseram se tratar de uma histerectomia para a retirada do útero.

A assessora relatou, ainda, que Kirchner "se comunicou ontem à noite (quarta-feira) com o presidente Alberto Fernández para falar desta situação, e o presidente transmitiu-lhe seu carinho e desejo de pronta recuperação".

Kirchner saiu de casa às 6h30 (mesmo horário em Brasília), no bairro da Recoleta, na capital argentina, e seguiu para Sanatório Otamendi, onde acontece o processo cirúrgico.

Bem-humorada, a presidente cumprimentou os repórteres que aguardavam sua saída, mas não deu declarações, segundo imagens transmitidas pela televisão.

No início de outubro, Cristina Kirchner, de 68 anos, passou por uma bateria de exames de rotina nesta mesma instituição particular.

Em 2012, ela foi submetida a uma cirurgia para remover a tireoide, devido a um adenoma. Um ano depois, fez nova operação por um hematoma cerebral. Ambas as intervenções transcorreram sem complicações.

Segundo fontes também citadas pela imprensa local, a vice-presidente deve ficar internada pelo menos pelos próximos cinco dias.

Esta intervenção acontece na reta final da campanha às eleições legislativas de meio de mandato, previstas para 14 de novembro. O partido da situação deve encerrar sua campanha no próximo sábado, na periferia sul de Buenos Aires.

sa/lm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos