Vice-presidente da CPI expulsa deputado da sessão

·1 minuto de leitura
BRASILIA, DF,  BRASIL,  04-08-2021, 10h00: CPI DA COVID. O deputado federal Reinhold Setephanes (PSD-PR) deixa o plenário da CPI acompanhado por uma policial legislativa após ser repreendido ao gravar um vídeo criticando a comissão durante reunião que tomava o depoimento do ex funcionário do Ministério da Saúde Coronel Marcelo Blanco. A policial legislativa pediu a identificação do parlamentar afim de checar se de fato era um deputado federal, que tem livre acesso ao plenário das comissões no senado. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASILIA, DF, BRASIL, 04-08-2021, 10h00: CPI DA COVID. O deputado federal Reinhold Setephanes (PSD-PR) deixa o plenário da CPI acompanhado por uma policial legislativa após ser repreendido ao gravar um vídeo criticando a comissão durante reunião que tomava o depoimento do ex funcionário do Ministério da Saúde Coronel Marcelo Blanco. A policial legislativa pediu a identificação do parlamentar afim de checar se de fato era um deputado federal, que tem livre acesso ao plenário das comissões no senado. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), acionou a polícia legislativa para retirar do auditório o deputado federal Reinhold Stephanes Júnior. Ele se retirou da sessão após ser repreendido, antes da chegada da polícia legislativa. Ao ser abordado por uma oficial, ele reagiu de maneira desrespeitosa.

O parlamentar estava ao fundo do auditório, gravando um vídeo para suas redes sociais, no qual afirmava que a "CPI faz um mal ao Brasil".

Na saída do plenário, o deputado criticou Randolfe, afirmando que se tratava de uma "prepotência e arrogância".

"Querem construir uma narrativa para prejudicar o presidente", disse a jornalistas.

O deputado ainda desrespeitou jornalistas. Disse que um deles era "petista" por ele ter questionado o motivo de ter entrado no plenário.

Após o episódio, Randolfe Rodrigues afirmou que o caso seria encaminhado ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para as devidas providências.

"Vimos um ato de desrespeito a essa comissão do deputado Reinhold Stephanes Junior. Garantiremos a todos os parlamentares, sejam senadores ou deputados, o livre acesso à CPI. Entretanto essa CPI não admitirá tentativas de tumultuar o trabalho dessa comissão ou ao mesmo tempo atos de provocação, de intimidação aos membros da CPI", disse.

"Comunicaremos ao deputado Arthur Lira o ocorrido desta manhã. Determino a secretaria que faça o devido comunicado e, se possível e necessário, um comunicado ao conselho de ética da Câmara", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos