Vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, diz que pode convocar Augusto Aras para esclarecimentos

·1 min de leitura

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI, afirmou nessa segunda-feira que o Senado pode aprovar nos próximos dias a convocação do Augusto Aras, procurador-geral da República, para dar explicações sobre o andamento das investigações da CPI.

''Ainda esta semana deveremos aprovar requerimento para que o Sr. procurador-geral da República venha ao Senado. Já faz um mês que entregamos o relatório da CPI sobre as pessoas que tem foro privilegiado, sobretudo o presidente. Queremos respostas!'', informou Randolfe nas redes sociais

Em outubro, a PGR abriu apuração preliminar para analisar o relatório final entregue pela CPI. Nele há 80 pedidos de indiciamentos, sendo 13 de pessoas com foro privilegiado, e atribuindo nove crimes ao presidente Jair Bolsonaro.

Nessa segunda-feira, Omar Aziz, presidente da CPI e Randolfe entregaram ao Ministério Público Estadual (MPAM) e Federal (MPF) o documento da CPI para ajudar nas investigações a respeito da gestão do estado em relação à pandemia da Covid-19. Um dos indiciados é o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Nas redes sociais, Aziz disse que ''nós queremos a verdade em cima daquilo que a CPI apurou, coube a nós a investigação até certo ponto. Daqui para frente cabe as instituições responsáveis. [...] Porque não se engaveta o processo que ceifou mais de 610 mil pessoas numa pandemia que ocorreu no Brasil''

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos