Vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, dá positivo para covid-19

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
A vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, está com covid-19, mas sem sintomas (AFP/Frederic J. BROWN) (Frederic J. BROWN)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, testou positivo nesta terça-feira (26) para covid-19, mas está assintomática e não é considerada um contato próximo atualmente do presidente Joe Biden, disse a Casa Branca.

"Hoje, a vice-presidente Harris deu positivo para covid-19 em testes rápidos e de PCR. Não apresentou sintomas, se isolará e continuará trabalhando na casa da vice-presidente", disse a secretária de imprensa de Harris, Kirsten Allen.

"Ela não foi um contato próximo do presidente ou da primeira-dama devido aos seus respectivos cronogramas de viagens recentes", explicou Allen, acrescentando que Harris "retornará à Casa Branca quando testar negativo".

Biden falou com Harris por telefone "para verificar como estava e se tinha tudo o que precisa enquanto está em quarentena em casa", segundo um comunicado da Casa Branca.

A secretária de imprensa de Biden, Jen Psaki, afirmou que o presidente de 79 anos testou negativo para covid-19 na segunda-feira.

Harris, de 57 anos, é a mais recente de uma série de pessoas infectadas entre a elite de Washington. Seu marido, Doug Emhoff, contraiu o coronavírus em março.

Conforme aumentam os casos da variante ômicron do vírus, muito menos perigosa que as anteriores, a Casa Branca tem falado publicamente sobre a possibilidade de Biden contraí-la, enquanto minimiza qualquer possível consequência.

“Certamente é possível que ele teste positivo para covid, mas está vacinado, recebeu doses de reforço e está protegido das cepas mais graves do vírus”, garantiu a diretora de comunicação da Casa Branca, Kate Bedingfield, no início do mês.

"Qualquer americano pode pegar covid", disse a repórteres o novo coordenador de resposta à covid-19 do governo, Ashish Jha. "Temos uma variante muito, muito contagiosa."

Outros casos recentes de destaque em Washington incluem Psaki, que adoeceu contraiu o coronavírus em março e também no ano passado, bem como a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, que é a próxima na linha de sucessão à presidência, após Harris.

Em outubro de 2020, antes que as vacinas contra a covid-19 estivessem disponíveis, o então presidente Donald Trump passou três dias no hospital recebendo tratamento de emergência para a doença, depois de dizer aos americanos que o vírus não era um perigo.

Mais de 900 mil pessoas morreram até agora nos Estados Unidos pela pandemia de covid-19, que em seu pico matava mais de 3 mil pessoas por dia. Atualmente, cerca de 300 a 400 pessoas morrem de covid todos os dias no país mais rico do mundo.

sms/sst/ad/aa/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos