Vídeo de Lula falando sobre eleitores pobres circula fora de contexto

Luiz Inácio Lula da Silva durante o lançamento das diretrizes de seu programa de governo, em São Paulo, em 21 de junho de 2022 (Foto: Associated Press / Andre Penner)
Luiz Inácio Lula da Silva durante o lançamento das diretrizes de seu programa de governo, em São Paulo, em 21 de junho de 2022 (Foto: Associated Press / Andre Penner)
  • Vídeo do ex-presidente Lula falando sobre eleitores pobres circula nas redes sociais

  • O ex-mandatário supostamente teria afirmado que "pobre é um número" e que depois das eleições "joga ele fora e esquece"

  • A gravação, no entanto, foi tirada de contexto para dar a entender que essa seria sua opinião sobre eleitores na pobreza

Um vídeo no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fala sobre eleitores pobres circula nas redes sociais com mais de 15 mil interações. Na gravação, ouve-se o ex-mandatário afirmando:

"O pobre é um número. Às vezes um número bonito para se utilizar em campanha. Eu há 20 anos atrás dizia, pobre, sabe, é utilizado como se fosse papel higiênico, tem uma baita de uma utilidade durante a eleição mas depois joga ele fora e esquece".

Contudo, o registro foi tirado de contexto, suprimindo seu trecho inicial, para simular que essa seria a opinião de Lula sobre eleitores pobres. Na versão original, ele se referia à visão de outros políticos sobre esse eleitorado.

Captura de tela de um vídeo de Lula viralizado como se ele estivesse falando que eleitores pobres fossem descartáveis (Foto: TikTok / Reprodução)
Captura de tela de um vídeo de Lula viralizado como se ele estivesse falando que eleitores pobres fossem descartáveis (Foto: TikTok / Reprodução)

Uma busca no Google pelas palavras-chave "Lula pobres papel higiênico" direcionou ao vídeo de seu discurso original, publicado em seu canal oficial no YouTube. O discurso foi feito em um evento ocorrido no Dia Mundial da Alimentação, em outubro de 2021.

Na gravação, é possível ver que o ex-mandatário, na verdade, se referia ao descaso dos governantes em relação às parcelas mais pobres da população.

A gravação viralizada cortou parte do discurso para tirá-lo de contexto:

"Os mais pobres não estão morrendo só na Amazônia por causa do desmatamento, do desemprego e da fome, morrem no mundo inteiro pelo esquecimento daqueles que deveriam ter responsabilidade de lembrar. Nenhum presidente de nenhum país do mundo se esquece do orçamento das Forças Armadas. Nenhum país do mundo se esquece dos orçamentos do Itamaraty, do orçamento do Ministério Público, do orçamento da Polícia Federal [...]. Mas se esquece de colocar o pobre no orçamento. Porque o pobre não é levado em conta. O pobre é um número. Às vezes um número bonito para se utilizar em campanha. Eu, há vinte anos atrás, dizia: 'Pobre é utilizado como se fosse papel higiênico. Tem uma baita de uma utilidade na época da eleição, mas depois joga ele fora e esquece'".

Essa peça desinformativa também foi analisada pelo Aos Fatos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos