Vídeo de protesto contra Lula em Porto Alegre é de 2018

Ex-presidente Lula (PT) e pré-candidato à Presidência em 2022 em evento em Porto Alegre (RS) em 1º de junho de 2022 (Foto: AFP)
Ex-presidente Lula (PT) e pré-candidato à Presidência em 2022 em evento em Porto Alegre (RS) em 1º de junho de 2022 (Foto: AFP)
  • Usuários compartilham um vídeo de protesto contra o ex-presidente Lula em Porto Alegre, em frente a um hotel

  • Presidente Lula esteve na capital recentemente, em 1º de junho

  • A manifestação, no entanto, não ocorreu em sua última visita, mas em 2018

Um vídeo com centenas de compartilhamentos circula nas redes sociais mostrando um protesto contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Porto Alegre (RS) como se fosse atual. As imagens, no entanto, foram gravadas em 2018 quando ocorreu na capital gaúcha o julgamento do recurso do ex-mandatário contra sua a condenação no caso do triplex no Guarujá.

Captura de tela de vídeo fora de contexto, que circula como se protesto contra Lula em Porto Alegre fosse atual (Foto: Reprodução / Kwai)
Captura de tela de vídeo fora de contexto, que circula como se protesto contra Lula em Porto Alegre fosse atual (Foto: Reprodução / Kwai)

No vídeo, em frente ao prédio que aparece logo no início, está escrito "Sheraton Porto Alegre". Uma busca, então, no YouTube por "protesto Lula Porto Alegre" direcionou ao mesmo vídeo, publicado no site do Antagonista:

Na legenda da publicação, está escrito "Manifestantes com bandeiras do Brasil passam pelo hotel Sheraton, onde Lula e políticos do PT ficaram hospedados, cantando "Lula ladrão, teu lugar é na prisão".

A publicação no canal do Antagonista foi feita em 23 de janeiro de 2018, o que foi identificado a partir da análise de seus metadados.

Em 2018, o ex-mandatário esteve em Porto Alegre para o julgamento do recurso contra a decisão que o condenou a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. O julgamento teve início em 24 de janeiro de 2018 no Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

O conteúdo começou a circular após o ex-presidente ter visitado Porto Alegre, em 1º de junho, onde participou de reuniões e de um evento organizado pelo PT.

Em dezembro de 2021, o STF (Supremo Tribunal Federal) decretou a suspeição do ex-juiz Sergio Moro, que havia julgado o caso, anulando sua decisão. Em janeiro de 2022, o caso foi arquivado pela 12ª Vara Federal Criminal de Brasília, que reconheceu a prescrição do caso.

Conteúdo semelhante foi verificado por Aos Fatos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos