Vídeo mostra agressão de patroa contra babá em Salvador

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Nas imagens, é possível ver Melina França deferindo tapas contra Raiana Ribeiro, babá que se jogou de prédio para fugir de agressões
Nas imagens, é possível ver Melina França deferindo tapas contra Raiana Ribeiro, babá que se jogou de prédio para fugir de agressões
  • Raiana Ribeiro acusou a ex-patroa de agressões e cárcere depois de se jogar do prédio onde ela morava;

  • Após a repercussão do caso, outras ex-funcionárias também alegaram sofrer maus tratos;

  • No vídeo, Melina Esteves dar a entender que a babá teria feito algo contra a filha;

  • Caso está sendo investigado pela Polícia Civil junto com o MPT-BA e a Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA).

Imagens da câmera de segurança do apartamento de Melina Esteves França mostram o momento em que ela agride a babá Raiana Ribeiro, de 25 anos, que ficou ferida depois de se jogar do terceiro do prédio onde trabalhava para a patroa. Nas imagens gravadas no interior do apartamento de Melina, ela aparece xingando e violentando a cuidadora na presença da própria filha. A agressora é alvo de investigação contra 11 ex-funcionárias, que fizeram denúncia depois que o caso de Raiana veio à tona.

As agressões ocorreram no dia 25 de agosto, momentos antes de Raiana Ribeiro se jogar do prédio, localizado em um condomínio de classe média no bairro do Imbuí, em Salvador. Nas imagens, Melina Esteves aparece dando tapas, murros e puxões de cabelo em Raiana. A situação é presenciada por uma das filhas de Melina Esteves e por uma empregada que também trabalha no apartamento.

À polícia, Raiana relatou que Melina Esteves a agrediu depois que ela disse que iria procurar outro emprego. A vítima também disse que a empregadora a mantinha em cárcere privado e que teve o celular tomado por Melina para impedir que ela entrasse em contato com a família. O relato de Raiana é semelhante ao de outras 11 ex-funcionárias que também denunciaram agressões e ameaças por parte de Melina França.

Segundo o delegado Thiago Rodrigues Pinto, que investiga o caso, Melina confirmou as agressões, no entanto, disse que Raiana teria agredido as crianças, argumento que foi desmentido pela babá.

No vídeo, Melina chama Raiana de "horrorosa" e pede para uma funcionária, de nome Camila, pegar uma das meninas que estava no colo de Raiana. Em seguida, a empregadora dá murros e tapas na babá e insinua que ela teria feito algo "errado". "É uma criança, é um anjo", disse Melina enquanto agride Raiana.

Em sequência, Melina dá um tapa na cara de Raiana e diz: "Desculpa, não. Isso que você fez está certo? Está certo? Chame quem você quiser. Está certo o que você fez?", pergunta a empregadora enquanto continua dando tapas e puxões de cabelo na babá.

Logo depois, Raiana é levada e trancada no banheiro por Melina Esteves. Foi dentro do banheiro onde Raiana Ribeiro saiu pelo basculante e se jogou do terceiro andar do apartamento. Depois de Raiana se jogar, a outra funcionária que presenciou as agressões avisa a Melina que a babá se jogou. "Ela se jogou, Mel. Viu o que eu falei a você?", disse a funcionária. Depois de Raiana se jogar, Melina chama o porteiro e diz que a babá tentou matar a filha dela.

Leia mais:

Caso é investigado

As filmagens fazem parte do inquérito da Polícia Civil junto com o MPT-BA e a Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA). O caso tem sido acompanhado desde o dia 25 de agosto, dia em que Raiana se jogou do terceiro andar do prédio e foi socorrida com ferimentos. À polícia, ela relatou que a empregadora Melina Esteves França começou a agredi-la depois que ela informou que iria procurar outro trabalho. Raiana também contou que a empregadora tomou o celular dela para que ela não falasse com familiares e disse que era mantida em cárcere privado. 

De acordo com o MPT-BA, já a acusada disse que a babá Raiane Ribeiro se jogou do basculante do banheiro, onde se trancou depois de se descontrolar e entrar em luta física com ela. Melina também disse que ligou para a Central de Polícia minutos antes da queda para informar a situação.

Melina Esteves França também se tornou alvo de investigação de violência doméstica depois de ser denunciada por 11 ex-funcionárias. A acusada responde em liberdade.

Conforme o delegado Thiago Rodrigues, as imagens já foram encaminhadas para perícia e o inquérito deve ser concluído em 30 dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos