Vídeo: “Pago R$ 140 mil de aluguel para motoboy sentar aqui?”, diz sócio de restaurante a entregador no DF

·2 minuto de leitura
  • Sócio de restaurante foi flagrado menosprezando motoboy em discussão no último sábado

  • O empresário reclama da presença do entregador em uma área de um shopping de Brasília

  • Donos do restaurante divulgaram nota informando sobre o afastamento do rapaz

O sócio de uma conhecida rede de restaurantes foi flagrado menosprezando um motoboy no último sábado, em vídeo que ganhou as redes sociais. Na filmagem, o empresário questiona a presença do rapaz nas dependências do ParkShopping, em Brasília.

O vídeo de pouco mais de um minuto mostra o sócio do restaurante Abbraccio, que não teve a identidade revelada, já irritado com o entregador, que aparece sentado em uma cadeira.

Leia também:

“Isso não pode acontecer! Não tem condições! Pago R$ 140 mil de aluguel para um motoboy sentar aqui e colocar o celular dele para carregar? Não vou mesmo, nem a pau”, diz o homem.

Um outro motoboy, que presenciou o ocorrido, contou ao G1 que o local onde aconteceu a discussão é chamado de “doca” e utilizado como ponto de apoio dos entregadores, onde eles aguardam os pedidos dos restaurantes do shopping e podem, entre outras coisas, carregar o celular.

Sócio da Abbraccio do ParkShopping protagonizou a discussão - Foto: Divulgação/Facebook Abbraccio
Sócio da Abbraccio do ParkShopping protagonizou a discussão - Foto: Divulgação/Facebook Abbraccio

No sábado, o motoboy que aparece no vídeo teria se irritado com a demora do Abbraccio em preparar o prato que ele deveria levar. Após cerca de uma hora aguardando, ele, então, teria se recusado a fazer a entrega.

“Minha loja, você não faz mais não. Na minha loja, você não pisa mais. Vou pedir para te excluir do iFood, já. E tu não fica folgadão, não folga não. Você não está na sua casa, não. Estou nesse shopping há 15 anos, não vai chegar um motoboy aqui e achar que manda”, diz o sócio.

Empresa responsável pela Abbraccio condenou a postura do sócio - Foto: Reprodução/Twitter
Empresa responsável pela Abbraccio condenou a postura do sócio - Foto: Reprodução/Twitter

Posicionamento do Abbraccio

Em nota, a Bloomin’Brands, empresa detentora da Abbraccio, lamentou o ocorrido e comunicou o afastamento do sócio “para que possamos apurar todos os pontos e refazer o processo de orientação do trabalho com os entregadores locais”.

“Nada justifica o desalinhamento com nossos procedimentos e já iniciamos a reorientação de todo o time do restaurante em relação à nossa filosofia para que situações como esta não voltem a acontecer”, afirma a empresa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos