Vídeo que mostra Bolsonaro à frente na pesquisa Ipec de 15 de agosto de 2022 é falso

Fotomontagem do Yahoo Notícias, com imagens do ex-presidente Lula e do atual presidente Jair Bolsonaro (Fotos: Anadolu Agency via Getty Images / Mateus Bonomi ; e Reuters / Adriano Machado)
Fotomontagem do Yahoo Notícias, com imagens do ex-presidente Lula e do atual presidente Jair Bolsonaro (Fotos: Anadolu Agency via Getty Images / Mateus Bonomi ; e Reuters / Adriano Machado)
  • Um vídeo manipulado circula nas redes sociais com um resultado falso da pesquisa Ipec de 15 de agosto

  • A gravação simula uma reportagem do Jornal Nacional e mostra o presidente Jair Bolsonaro à frente no resultado

  • A pesquisa verdadeira e a reportagem do Jornal Nacional, no entanto, apontaram o ex-presidente Lula na liderança, seguido por Bolsonaro

Um vídeo de uma reportagem do Jornal Nacional divulgando o resultado de uma pesquisa eleitoral encomendada pela TV Globo ao Ipec mostra o presidente Jair Bolsonaro (PL) na liderança com 44% das intenções de voto. A gravação viral, no entanto, se trata de uma montagem.

De fato, uma pesquisa do Ipec foi divulgada no Jornal Nacional na última segunda-feira (15), mas mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na primeira posição, seguido pelo presidente Bolsonaro, diferentemente do que aparece no vídeo viralizado.

Captura de tela de um vídeo manipulado do Jornal Nacional que falseou a pesquisa do Ipec para dizer que o presidente Jair Bolsonaro lidera a disputa eleitoral  (Foto: Facebook / Reprodução)
Captura de tela de um vídeo manipulado do Jornal Nacional que falseou a pesquisa do Ipec para dizer que o presidente Jair Bolsonaro lidera a disputa eleitoral (Foto: Facebook / Reprodução)

Uma busca no Facebook pelas palavras-chave "Bolsonaro Ipec" chegou até uma gravação da matéria sobre a pesquisa do Ipec, publicada no perfil oficial do Jornal Nacional na plataforma.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo ao instituto de pesquisa e seu resultado mostrou Lula em primeiro lugar com 44% das intenções de voto seguido por Bolsonaro, com 32%.

A pesquisa – registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o código BR-03980/2022 – foi realizada com 2.000 pessoas entre os dias 12 e 14 de agosto em 130 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Pesquisas eleitorais, como saber em quais posso confiar?

Em meio a essa diversidade de levantamentos existentes no Brasil, muitos eleitores não sabem em quais resultados acreditar.

No primeiro dia do ano passou a ser obrigatório o registro junto à Justiça Eleitoral de qualquer pesquisa pública relacionada às eleições. Porém, se uma pesquisa está registrada não necessariamente significa que ela será confiável, isso porque não há nenhum tipo de fiscalização prévia sobre a metodologia desses levantamentos.

Atualmente, a confiabilidade das pesquisas é garantida no Brasil por meio da transparência. Nome do contratante, valor cobrado pela pesquisa, origem dos recursos investidos, metodologia, período de realização, sistema de fiscalização da coleta de dados e questionário aplicado são algumas das informações que devem ser cadastradas junto à Justiça Eleitoral, tornando as pesquisas passíveis de contestação, caso qualquer irregularidade seja encontrada posteriormente.

Para identificar os atributos que mais merecem atenção nas pesquisas eleitorais, a reportagem do Yahoo! Notícias conversou com alguns especialistas no assunto e separou uma lista com os pontos mais importantes, confira aqui.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

Conteúdo semelhante foi analisado pelo Fato ou Fake.