Atentado em casamento no Afeganistão

A autoria do atentado suicida que deixou mortos e feridos em um casamento no sábado, em Cabul, foi reivindicada pelo grupo Estado Islâmico. De acordo com a ONU, julho foi o mês mais sangrento desde maio de 2017 no Afeganistão.