Brahimi quer apoio do Conselho de Segurança

AFP

O indicado para ser o enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Lakhdar Brahimi, pediu o apoio formal do Conselho de Segurança antes de aceitar a missão. O Conselho de Segurança, integrado por 15 países, está profundamente dividido sobre a crise na Síria e Brahimi solicitou um gesto de "forte apoio" como condição para suceder Kofi Annan, revelou um diplomata, que pediu para não ser identificado.A nomeação de Brahimi como enviado especial da ONU para a Síria é esperada para os próximos dias, mas diplomatas destacaram que o ex-ministro argelino ainda não aceitou o cargo.Kofi Annan renunciou à missão na Síria em 2 de agosto passado, por avaliar que as grandes potências do Conselho de Segurança não lhe deram apoio suficiente. --Imagens de arquivoPARIS, FRANÇA, 05 de novembro de 2010 Fonte: BONNET AFPTV / GUILLAUME - prêmio especial do júri dada ao diplomata argelino e ex-vice-secretário-geral da ONU, Lakhdar Brahimi, - Lakhdar Brahimi no palco. - Jacques Chirac e todos os premiados (incluindo Lakhdar Brahimi) no palco Cartum, Sudão, 27 maio de 2012, FONTE: AFP / ASHRAF Shazly - IMAGEM do ex-ministro das Relações Exteriores argelino Lakhdar Brahimi. DAMASCO, 11 de julho de 2004, FONTE: SANA*NO RESALE for non-editorial purposes** - Imagem do enviado da ONU + reunião entre Brahimi e o presidente sírio Bashar al-Assad. NOVA YORK, EUA, 17 de fevereiro de 2004, fonte: Nações Unidas*NO RESALE for non-editorial purposes** - Secretário Geral da ONU Kofi Annan e Lakhdar Brahimi BAGDÁ, Iraque, 07 de novembro de 1997, FONTE: AFP / KARIM SHAHIB - Lakhdar Brahimi, chefe da equipe de mediação para o Iraque, em coletiva de imprensa