Brics encerra cúpula sem criar banco de desenvolvimento

SCRIPT:As cinco potências emergentes do grupo Brics concluíram nesta quarta-feira uma cúpula de dois dias em Durban, na África do Sul. Mas o encontro terminou sem a concretização do lançamento de banco de desenvolvimento anunciado pelo bloco. Os dirigentes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul acertaram na véspera a criação dessa entidade financeira capaz de competir com instituições como o Banco Mundial, mas o presidente sul-africano Jacob Zuma se limitou a dar início das negociações, sem dar maiores detalhes.SONORA 3: Jacob Zuma, Presidente da África do Sul"Nós consideramos que os países em desenvolvimento enfrentam desafios de infraestrutura por causa da insuficiência no financiamento de longo prazo e no investimento estrangeiro direto, especialmente em capital social." SONORA: Dilma Rousseff, Presidente do Brasil“O banco dos Brics, por exemplo, tem por objetivo não só uma ação ‘intraBrics’ como uma ação junto aos países em desenvolvimento”.Os cinco países voltarão a abordar o tema durante a reunião do G20 em São Petersburgo, na Rússia, em setembro.Em nível diplomático, os Brics expressaram "profunda inquietação" com a violência que assola a Síria nos últimos dois anos e ao perigo de uma escalada militar por causa do polêmico programa nuclear do Irã.SHOTLIST: DURBAN, SOUTH AFRICA, 27 MARCH 2013, SOURCE: POOLNO RESALE FOR NON-EDITORIAL PURPOSES