Cabello convoca manifestação na quinta-feira em apoio a Chávez

AFP

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, convocou nesta segunda-feira uma grande manifestação em Caracas. O encontro está marcado para a próxima quinta-feira, data prevista para a posse de Hugo Chávez. SONORA 1 - Diosdado Cabello – Presidente da Assembleia Nacional “Estamos convocando para que dia 10 de janeiro as pessoas saiam às ruas. Não, aqui não vai haver enfrentamento. Não somos assim. Somos muito tranquilos, os chavistas são muito tranquilos”.A manifestação vai ocorrer a partir das dez horas da manhã em frente ao Palácio Miraflores. Segundo Cabello, vão participar também líderes políticos e autoridades de outros países.O líder disse que o objetivo é prestar solidariedade ao presidente Hugo Chávez. O chefe de Estado venezuelano está internado em Havana onde passou por uma cirurgia contra um câncer.Questionado se Chávez estará presente, Cabello respondeu que “não descarta absolutamente nada".O governo informou que Hugo Chávez poderá tomar posse do novo mandato, quando estiver em condições, no Tribunal Supremo de Justiça e que a data de 10 de janeiro, prevista na Constituição, é um apenas uma "formalidade".Já a oposição considera que, no dia 10, termina o segundo mandato de Chávez, e que, se ele não estiver presente, é Diosdado Cabello que deve assumir, e não o vice-presidente, Nicolás Maduro. Nesta segunda-feira, o assessor especial da presidência do Brasil para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, afirmou que o governo brasileiro não vê situação de instabilidade na Venezuela e que a Constituição venezuelana prevê mecanismos para uma sucessão posterior.Marco Aurélio, que viajou a Havana no dia 31 de dezembro para se reunir com o vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro, qualificou o estado de saúde de Chávez de "grave". --------------------------------------CARACAS, VENEZUELA, 7 JANUARY 2013, SOURCE: VTV (NO RESALE FOR NON EDITORIAL PURPOSES)27s of images including:-VAR of Diosdado Cabello at press conference, flanked by vice-president Nicolas Maduro and Elias Jaua