Corte italiana admite erro em caso de tráfico de migrantes

O tribunal de Palermo, na Itália admitiu um erro de identidade no julgamento de um eritreu acusado de administrar uma rede de contrabandistas de migrantes. O homem era apenas homônimo do verdadeiro culpado.