Estado sólido?

AFP6 de agosto de 2012

O Governo sírio correu para minimizar o impacto da saída do primeiro-ministro, Riad Hijab, que deixou o Governo nesta segunda-feira para se unir à oposição.SONORA 1 - Omran al-Zohbi, ministro da Informação da Síria“A deserção individual, seja de qualquer posição, seja civil ou militar, não vai afetar as políticas de Estado sírias ou abalar as instituições do país”. O porta-voz de Riad Hijab, um sunita nomeado primeiro-ministro há dois anos pelo presidente Assad, de confissão alauíta, disse que ele desertou devido aos ‘crimes de guerra e pelo genocídio’ cometidos pelo regime de Bashar al-Assad.Ainda nesta segunda-feira, confrontos entre tropas do Governo e os rebeldes deixaram pelo menos 91 pessoas mortas em todo o país. Entre os mortos estão 57 civis, 24 militares e 10 rebeldes. ///Imagens obtidas em 6 de agosto de 2012. FONTE: TV SÍRIAImagens obtidas em 6 de agosto de 2012. FONTE: YouTube