Fim da greve de fome em Cuba

19 de setembro de 2012

Depois de oito dias, a economista Marta Beatriz Roque e outros 29 ativistas cubanos acabaram com a greve de fome. A decisão foi tomada após uma ordem do Supremo Tribunal para libertar o opositor Jorge Vázquez Chaviano. Marta, conhecida como a "dama de ferro" da dissidência cubana não conversou com a imprensa por estarmuito debilitada. A economista e ex-presa política iniciou a greve de fome para exigir a libertação de Vázquez, que deveria sair da prisão em 9 de setembro, após cumprir pena por ter exercido aparentemente "atividade econômica ilegal".A greve de fome se tornou a principal arma dos dissidentes cubanos para reivindicar seus direitos. O governo cubano qualifica os opositores de "mercenários" a serviço dos Estados Unidos, e nenhum meio de comunicação da ilha, todos sob controle estatal, cobriu o protesto.--------------HAVANA, CUBA, SEPTEMBER 13 2012, SOURCE: AFPTV (ACCESS ALL)-various of dissident Marta Beatriz Roque in bed, on hunger strike-various of other dissidents on hunger strike