Infectados, mas trabalhando

Um crescimento 'exponencial' dos contágios e a falta de profissionais faz com que alguns médicos e enfermeiros trabalhem mesmo testando positivo para a Covid-19, em Liége, na Bélgica. O país tem mais de 250.000 casos confirmados e 10.500 mortes e, desde segunda-feira, um toque de recolher foi imposto de meia-noite até as 5 da manhã.