Médicos cubanos deixam Bolívia

Pelo menos 226 membros da brigada médica na Bolívia embarcaram em um vôo da companhia Cubana de Aviação, neste sábado, de volta ao país. O retorno ocorre um dia depois de o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, denunciar casos de 'assédio e maus-tratos' aos médicos cubanos na Bolívia.