Ministro das Finanças do Chipre renuncia

O ministro das Finanças do Chipre, Michalis Sarris, deixou o cargo nesta terça-feira. Ele tomou a decisão porque o período em que dirigiu o Banco Laiki, em 2012, vai ser investigado. A instituição bancária, a segunda maior do país, entrou em liquidação como parte do plano econômico que evitou a falência da ilha. O presidente cipriota, Nicos Anastasiadis, aceitou a renúncia para facilitar o trabalho da comissão instaurada nesta terça-feira com objetivo de determinar as responsabilidades na crise financeira. Já o atual chefe da pasta do Trabalho, Haris Georgiades, vai ser o novo ministro das Finanças. Outro anúncio do governo foi o aumento do prazo para o Chipre cumprir as exigências da União Europeia, do Banco Central Europeu e do FMI em troca do empréstimo de 10 bilhões de euros. O país vai ter até 2018 para alcançar as metas estabelecidas – dois anos a mais do que o previsto. --MOSCOW, MARCH 20, 2013, SOURCE: AFPTV/P. GYPTEAU- VAR of Michalis Sarris outside the Russian Finance Ministry on a visit to seek help from Russia after his island rejected the terms of an EU bailout that slapped a painful levy on bank deposits

BRUSSELS, MARCH 15, 2013, SOURCE: AFPTV/B. BOULY-RAMES- VAR of Michalis Sarris in talks with Eurozone finance ministers to thrash out a difficult but important bailout for Cyprus in the face of a debilitating debt crisis