Sem saída

7 de agosto de 2012

A Ponte Dajabon liga o Haiti, o país mais pobre das Américas, à República Dominicana. Duas vezes por semana, no chamado dia do comércio, uma multidão cruza a fronteira para tentar vender o que produziu e comprar o que pode em solo dominicano. Muitos haitianos reclamam que sofrem discriminação do povo do país vizinho, mesmo que seja o dinheiro deles o motor da economia da região. SONORA 1 Cesar Espinoza, lojista:“Precisamos dos clientes do Haiti. A economia em Dajabon sofreria muito sem eles”. A mão de obra do Haiti ainda é uma fonte de trabalho barata para os dominicanos. Entre um e três milhões de haitianos vivem ilegalmente na República Dominicana. Muitos, como Ynet, imigraram à procura de trabalho, mas só encontraram desemprego. Hoje, ele se encontra sem rumo em solo dominicano atrás de uma vida que provavelmente nunca virá. Ynet trabalhou em uma fazenda por anos até ser demitido por reclamar do tratamento que recebia.SONORA 2 Ynet Cado, fazendeiro haitiano:“Os haitianos fazem todo trabalho duro. Os dominicanos só pegam os fáceis”. Mesmo sob discriminação cultural, religiosa e racial, os haitianos ainda consideram a República Dominicana uma esperança à pobreza deixada para trás na antiga ex-colônia francesa. SONORA 3 Regino Martinez, Diretor da ONG Solidariedade Fronteiriça:“O problema é que as autoridades dominicanas e a elite olham os haitianos como africanos inferiores; eles se acham superiores por serem católicos de origem espanhola”. Michel vive na capital Santo Domingo e trabalha na construção civil. O operário diz que mal faz dinheiro para viver, mas retornar para o Haiti está fora de questão. SONORA 4 Michel Silverio, pedreiro: “Se houvesse oportunidades, voltaria agora. Mas preciso de trabalho”. A maioria dos haitianos é ilegal e nem os filhos nascidos na República Dominicana tem documentação. Ou seja, não podem ir à escola ou arrumar trabalho formal. ///SHOTLIST : Dajabón, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-Various of border post at Dajabon -Various of Dajabon marketGuayubín, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-Various of shantytown where Haitian migrants live Santo Domingo, Dominican Republic, 17th May 2012 (AFPTV Nicolás García / ACCESS ALL) -Various of Haitian construction workersGuayubín, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-GVs of shantytown where Haitian migrants liveSanto Domingo, Dominican Republic, 17th May 2012 (AFPTV Nicolás García / ACCESS ALL) -Various of Haitian family cooking outside their home+ 1min20s of extra rushes including:-Dajabón, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-Various of border post at Dajabon -Various of Dajabon marketGuayubín, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-Various of shantytown where Haitian migrants live Santo Domingo, Dominican Republic, 17th May 2012 (AFPTV Nicolás García / ACCESS ALL) -Various of Haitian construction workersGuayubín, Dominican Republic, 18th May 2012 (AFPTV Nicolás García/ ACCESS ALL)-GVs of shantytown where Haitian migrants liveSanto Domingo, Dominican Republic, 17th May 2012 (AFPTV Nicolás García / ACCESS ALL) -Various of Haitian family cooking outside their home-GVs of shantytown where Haitian migrants liveSanto Domingo, Dominican Republic, 17th May 2012 (AFPTV Nicolás García / ACCESS ALL) -Various of Haitian family cooking outside their home