Suu Kyi: ‘relação EUA-Mianmar não é hostil à China’

AFP

A secretária de Estado Hillary Clinton recebeu nesta terça-feira em Washington a Nobel da Paz e ícone da luta pela democracia, Aung San Suu Kyi. A líder da oposição em Mianmar, antiga Birmânia, faz uma histórica visita aos Estados Unidos. SONORA - Hillary Clinton - Secretário americana de Estado "O governo e a oposição precisam continuar a trabalhar em conjunto para unir Mianmar, curar as feridas do passado e levar as reformas adiante. Isso também é fundamental para evitar qualquer retrocesso, porque há forças que podem levar o país na direção errada se tiverem chance."No Instituto da Paz, também em Washington, San Suu Kyi, falou sobre as relações com os Estados Unidos e a China. SONORA 3 - Aung San Suu Kyi - líder da oposição em Mianmar –"Não é porque Mianmar está envolvida com os Estados Unidos que as relações com a China devem se deteriorar. Além disso, o fato de os Estados Unidos estarem cooperando com nosso país não significa de forma alguma um passo hostil em relação à China. Podemos e vamos usar nossa nova situação para fortalecer as relações entre os três países."A ativista, que passou 15 aos em prisão domiciliar, luta pelas reformar sociais e políticas em Mianmar. SONORA 4 Aung San Suu Kyi - líder da oposição de Mianmar "Certamente começou o processo de democratização, mas até onde isso vai chegar? Será sustentável? Essas são as perguntas. Penso que essas questões ainda não foram respondidas na totalidade."SONORA - 8 - Aung San Suu Kyi - líder da oposição de Mianmar "Temos um longo caminho a percorrer. Estou muito esperançosa que Mianmar vai chegar ao ponto em que poderemos dizer:" agora somos uma sociedade firmemente enraizada em valores democráticos e com instituições democráticas. "Nesta quarta-feira, Suu Kyi, de 67 anos, vai ao Capitólio, onde receberá a Congressional Gold Medal, a condecoração máxima concedida pelo Congresso americano. ---------------WASHINGTON, SEPTEMBER 18, 2012, SOURCE: POOL**NO RESALE for non-editorial purposes**- VAR of US Secretary of State Hillary Clinton and Myanmar democracy icon Aung San Suu Kyi talking