Termina cúpula dos não alinhados

AFP

SCRIPT:A questão nuclear e a crise na Síria foram os principais temas em discussão durante a cúpula dos países Não-Alinhados que terminou nesta sexta-feira em Teerã.O Irã, que vai assumir a presidência do movimento durante três anos, não escondeu a disposição em fazer da cúpula um instrumento de luta contra o Ocidente.Os representantes dos 120 Estados membros adotaram uma declaração ao final do encontro afirmando, entre outras coisas, o direito de todos os países à energia nuclear pacífica, o apoio à criação de um Estado palestino e a necessidade de um desarmamento nuclear.O ministro das Relações Exteriores do Irã, Ali Akbar Salehi, rebateu nesta sexta-feira as acusações da Agência Internacional de Energia Atômica de que o país tenha obstruído as inspeções para ocultar atividades nucleares ilícitas. Segundo o chaceler, as declarações precisam de fundamento técnico. Na quinta-feira o encontro dos Países Não-Alinhados foi marcado por hostilidades contra o Irã.Ao abrir o encontro, o guia supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei denunciou a "ditadura manifesta" do Conselho de Segurança da ONU, em referência às sanções internacionais contra o país.O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, respondeu poucos minutos depois pedindo que o Irã adotasse as medidas necessárias para restabelecer a confiança internacional sobre o caráter exclusivamente pacífico de seu programa nuclear.O secretário-geral também condenou o Irã pela negação do Holocausto e do direito de Israel a existir. Argumentos que haviam sido repetidos insistentemente pelos principais dirigentes iranianos, entre eles o aiatolá Khamenei e o presidente Mahmud Ahmadinejad, presentes na sala................................................................SHOTLIST: TEERÃ, IRÃ – 31/08/2012, FONTE: POOL*NO RESALE / IMAGENS APENAS PARA USO EDITORIAL *TEERÃ, IRÃ – 30/08/2012, FONTE: POOL*NO RESALE / IMAGENS APENAS PARA USO EDITORIAL *